CLIQUE NO PLAY PARA OUVIR RÁDIO INDEPENDENTE FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

quarta-feira, 16 de março de 2011

O oficío em comemoração a Semana Santa é uma tradição na zona rural de Ichu:

Comunidades da Baixinha e Tolda no município de Ichu-BA, estão juntas resando o Ofício no Cruzeiro da fazenda Queimada do Morro em comemoração a semana Santa.

RIACHÃO DO JACUÍPE: APÓS PRESSÃO DA POPULAÇÃO EX-VENDEDOR DE LEITE É LIBERADO:




MOMENTO EM QUE O SR. RAIMUNDO RECEBEU O ALVARÁ DE SOLTURA

A Justiça de Riachão do Jacuípe acaba de decretar o alvará de soltura do Senhor Raimundo do Leite, que foi preso na última sexta-feira (11/03) por estar vendendo leite em vasilhame pelas ruas da cidade.

A forte manifestação que acontece na cidade desde o inicio da manhã desta quarta-feira (16/03) influenciou na decisão do juiz.

De qualquer forma, a população se sente aliviada com a soltura do senhor Raimundo. E a justiça, mais uma vez, tarda, mas não falha.

Uma carreata invadiu do centro da cidade, saindo da delegacia até a Igreja Matriz, muito emocionado o Sr. Raimundo agradeceu a população pelo apoio, e pediu que todos juntos rezasse a oração do Pai Nosso.

Por Marcos Cícero Voz do Jacuipe.

EXCLUSIVO! População de Riachão protesta pelas ruas exigindo liberdade de Sr Raimundo e já bloqueia a BR-324:


Manifestantes bloquearam a BR-324 pela soltura de Raimundo Uma grande manifestação acontece neste momento pelas ruas de Riachão do Jacuípe por conta da prisão do senhor Raimundo do Leite, feita na última sexta-feira (11), flagrado supostamente vendendo leite em vasilhame.
      
 Segundo informações para a reportagem do Interior da Bahia, cerca de 600 pessoas protestaram inicialmente em frente à Câmara de Vereadores da cidade e depois se deslocaram para o Fórum Municipal. Eles querem que o senhor Raimundo do Leite seja liberado da prisão imediatamente.
         A promotora Maria Augusta resiste em liberar o senhor Raimundo do Leite da prisão. Ela alega que só ontem (terça-feira, dia 15) o processo chegou às suas mãos e tem cinco dias para analisá-lo. Com isso, ela pediu um prazo para tomar a sua decisão.
        Insatisfeitos, os manifestantes se dirigiram para bloquear a BR-324. Neste momento eles tomaram a cabeceira da ponte sobre o Rio Jacuípe, localizada próximo ao Posto Shell, e interditaram a pista.
       Novas informações dão conta de que um grande engarrafamento de carros já acontece por conta do bloqueio da rodovia. A pista está interditada tanto no sentido Feira/Riachão/Capim Grosso quanto no sentido contrário.

Uma Comissão dos manifestantes, liderada pelos vereadores Carlinhos Matos e Ninho Motoboy, tenta negociar uma saída para o caso com o juiz da cidade.

As informações são do Interior da Bahia



Jovem, indignada, escreve sobre a prisão do Sr Raimundo em Riachão:


Leidiane Rios, graduada em Letras Vernáculas pela Uneb (Coité), indignada com a prisão do Sr Raimundo na última sexta-feira (11), por estar vendendo leite em vasilhame pelas ruas de Riachão do Jacuipe, escreveu este imperdível texto para o Portal. Confira.

Avante, avante, Brasil... (um possível título)
A sociedade jacuipense e toda a região assistiram, ou melhor, acompanharam nos últimos dias, uma notícia terrível e ao mesmo tempo chocante: preso, acusado de vender leite “clandestinamente”, um senhor de nome Raimundo.

O senhor Raimundo transportava, até que se prove o contrário, seu vasilhame de leite quando foi surpreendido pela Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB), o que foi suficiente para que tal senhor tivesse a prisão decretada.
Com todo respeito ao Ministério Público e aos demais órgãos (incluindo a ADAB), mas a sociedade jacuipense sofre e é ameaçada por tantas outras coisas de dimensão gigantesca, quando comparadas com o senhor Raimundo e o seu leite, lutando para que seja mantido o seu caráter reto, longe da corrupção.

Porém, como é triste e lamentável perceber que aqueles “conselhos” e ensinamentos adquiridos na infância e que são essenciais (será?) para o bom andamento das coisas, tais como: “seja cordial, verdadeiro, honesto, tenha compaixão”... estão se tornando cada dia mais difíceis de serem cumpridos, em função das incoerências pelas quais as pessoas honestas são vítimas.

Que as leis existem e precisam ser cumpridas, não é novidade alguma, porém nunca é demais lembrar que algumas exigências precisam ser repensadas: antes de decretar a proibição da venda de leite em vasos, “clandestinamente”, é preciso oferecer condição para que os comerciantes desse ramo se “legalize”.

Nesse momento cabe aqui uma pergunta: o que está sendo feito com a arrecadação dos nossos impostos (e que arrecadação!!!). Qual destino está sendo dado? Essa resposta é tão óbvia, que me recuso a responder.

Os tempos são outros e ações como essas, da prisão de gente que trabalha, servem para nos alertar sobre uma nova ordem vivenciada pela sociedade contemporânea: a da inversão dos valores.                                Os valores estão invertidos e os beneficiados, recuso-me a apontar, por questões também óbvias. Quem pode, ou quem tem o poder para fazer alguma coisa, infelizmente, mete os pés pelas mãos e acaba ocupando-se com coisas muito pequenas e sem relevância.

Mas tudo isso acaba sendo conta para outro rosário, pois a prisão do senhor Raimundo logo, logo será esquecida (nunca para ele!) e outros “Raimundos” serão igualmente punidos.
Agora, não me resta outra alternativa senão acreditar no que Caetano Veloso afirma na canção Fora de Ordem: “Alguma coisa está fora da ordem, fora da nova ordem Mundial”.

Por Leidiane Rios. Extraído do site http://www.interiordabahia.com.br/