CLIQUE NO PLAY PARA OUVIR RÁDIO INDEPENDENTE FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

domingo, 15 de dezembro de 2019

ICHU- Relatos, homenagens e boa música marcam a solenidade de 50 anos do MCP

Foi realizada neste domingo, 15 de dezembro de 2019, a solenidade de 50 anos do Movimentos das Comunidades Populares (MCP)-Ichu-Bahia.

O Movimento que nasceu como JAC, passou a se chamar Pastoral Rural (MER), depois mudou para Corrente Sindical e Popular Independente (CTI).  Passou a ser chamado de  Movimento das Comissões de Luta (MCL) e hoje se chama MCP (Movimento das Comunidades Populares).

Estiveram presentes neste evento pessoas que fizeram e fazem a história do movimento. Dentre elas, a Senhora Maria Auxiliadora, nascida e criada em Ichu, que é a história viva do Movimento no Município, o Senhor Antonio José, Vera Lucia,Iris Salazar (representante do MCP/Feira de Santana) e Hosana Souza (MCP/Simões Filho).

Antonio José relatou as andanças até chegar esses 50 anos que com muita batalha chegou lá.  "Se formos olhar os jovens de hoje ficamos preocupados com o Brasil que ai está.  Regredindo. É preciso incentiva-los a vir para o combate, pois só com luta a gente consegue vencer".

Jose Martins diz que nesse país capitalista é preciso cravar a batalha principalmente com a juventude. Dizer não ao que esta ai e viver o social. Formar novas pessoas. É da base que se consegue alcançar  grandes conquistas. A luta é árdua mas a Vitória é certa.

Vera Lucia, filha de Zezito de Morro Redondo (um dos protagonista dessa história) trouxe em sua fala um relato de agradecimento ao seu Pai que junto ao sindicato e o moc deixou um grande exemplo para  todos. "Darmos continuidade a esse trabalho social de muitos anos e levar ate as comunidades o conhecimento dos direitos com união e força de vontade fortalece as pessoas a acreditarem num mundo melhor. Como é bom poder dar conituidade a todo esse aprendizado. Gratidão-Completou.

Iris Salazar disse sentir feliz por estar numa comunidade em que se comemora 50 anos de movimento tanto nacional quanto o de base sendo Ichu o berçário  do movimento.  "Sabemos que nem tudo foi 100% de acerto mas é preciso trazer esse resgate para descobrir onde erramos e assim corrigir. Em 2020 faremos mobilizações por todos os setores regionais  em 2021 ofereceremos encontros de formação para novos militantes e em 2022 encerraremos nossas avaliações com o congresso nacional fazendo o resgate de todos os movimentos contando as historias e celebrando as atividades. Parabéns a todos e que venham mais 50 anos. A luta vai continuar na terra, nos bairros em qualquer lugar. afinal esse é o lema do nosso congresso"-Finalizou.

Rosana, representante do MCP pela cidade de Simões Filho-Bahia, parabeniza a todos pelo trabalho que é feito. Só com essa junção dos municípios e fazendo acontecer com  esperança de construir um mundo melhor, é possível trazer e levar esperança pelas comunidades e Ichu esta de parabéns.

Maria Auxiliadora, carinhosamente conhecida como Dodora se mostrou satisfeita  e muito feliz por  saber que esse trabalho gerou e continua gerando frutos. "Que bom que esse movimento vai continuar com os filhos, netos e com a graça de Deus, pois é  ele quem nos da a graça e a força necessária para vencer os obstáculos".

Adailton Conceição, Presidente do SINTRAPI, relembrou a sua experiência vivida pela militância, sendo descoberto ao trabalho de pastoral pelo Padre Leopoldo Garcia que na pastoral da juventude descobriu a historia do MCP.

José carlos, integrante de movimentos sociais destacou que celebrar 50 anos de lutas, dificuldades e realizações não é fácil mas, com essa fé firme na esperança, muitas realizações já foram concretizadas. "São esses exemplos trazidos aqui hoje que nos dá a certeza que o caminho é esse. Lutar por um país  melhor. Não é fácil caminhar numa sociedade tão competitiva e capitalista onde o lucro vale mais que a sua fé".-Completou.

Meire Pires, educadora, expôs a sua gratidão pelo trabalho desenvolvido por esse movimento. "Vocês são para mim e para a grande parte da população de Ichu, o nosso maior exemplo. Essa comemoração é sinônimo de pessoas que espelhado no trabalho de vocês esta levando essa luta adiante. Eu não posso conceber uma educação em que os nossos jovens não conheçam a necessidade de lutar por dias melhores. Nós que nao tínhamos voz nem vez construimos esse espaço para que o sol volte a brilhar. Precisamos nos manter firmes onde ninguém solte a mão de ninguém"-Finalizou.

Lucia Martins, Coordenadora pedagógica, parabeniza a todos que optaram pelas causas populares, pelos direitos sociais onde serve de energia para que não deixemos a luta morrer. "Esses direitos que temos hoje foram conquistados pelas lutas e movimentos de base de pessoas simples que compreenderam que era necessário insistir e resistir a opressão.  Não podemos entregar os pontos". Completou.

Ao final João Carlos, hoje a frente do movimento, agradeceu a todos que contribuem, bem como os participantes que aproveitaram para saborear as guloseimas e dançar um forró na voz do Ichuense Bito Silva.
Por Cida Carneiro
CONFIRA OUTRAS IMAGENS: 




























Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.