CLIQUE NO PLAY PARA OUVIR RÁDIO INDEPENDENTE FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

Construção de Complexo Esportivo tem encontrado resistência por parte de desportistas coiteenses

O Campo Velho que perdeu espaço com a construção do Ginásio há mais de
20 anos, perderá outra parte com a nova construção
O investimento no esporte e lazer é sempre o que se espera dos governantes, só que em Conceição do Coité, uma das 20 cidades baianas escolhidas para construção de um Complexo Poliesportivo e Educacional, com infraestrutura para a prática das diferentes modalidades esportivas e equipamentos como ginásio de esportes, piscinas, campos de futebol e pista de atletismo, dentre outros, tem sido motivo de muita discussão, inclusive por parte de desportistas que não são contra a edificação da obra, mas o local escolhido para construção, o campo velho ao lado do Ginásio de Esportes, cujo espaço esportivo existe a cerca de 70 anos e jamais ficou sem utilização, principalmente pelos adeptos das tradicionais peladas, com destaque para o ‘Baba dos Velhos’ que existe há mais de cinco décadas a partir das 05h da manhã aos domingos e feriados, faça chuva ou faça sol.
Baba dos Velhos existe há várias décadas de forma interrupta
O assunto ganhou repercussão neste fim de semana quando uma equipe de topógrafos chegou ao campo velho para começar medir o terreno. Estava terminando o baba dos velhos quando os topógrafos chegaram e deixou os jogadores irritados com a possibilidade de extinção do campo velho, que até o inicio da década de 1970 era o principal campo de futebol de Coité.

O baba dos velhos é tão levado a sério que já foi criada a Associação Beneficente e Desportiva Vila Rica e conta com aproximadamente 60 sócios que contribuem mensalmente com R$ 10 e toda arrecadação é para investir na compra de material esportivo.
Na Bahia serão 20 complexos a serem construídos e Coité está entre os cinco primeiros
O Calila Noticias conversou com o diretor administrativo da Associação, o ex- jogador de futebol e um dos atletas assíduos do baba dos velhos, Edvaldo Pinto dos Reis, popularmente conhecido por ‘Beleza’ lembrou hoje com quase 55 anos disse que quando criança era levado pelo seu pai para o baba, mas está temendo que depois de mais de cinquenta anos de existência essa tradição venha a ser extinta.

Segundo Beleza não foi comunicado oficialmente pelo setor público, mas tomou conhecimento que a ideia é reduzir o tamanho do campo e colocar no padrão society o que não é aceito pela Associação e todos os associados. “Nosso baba é muito organizado, pra se ter uma ideia, os jogadores chegam antes de cinco horas para garantirem a vaga e quem chega após os dois times já terem sido montados, fica na suplência e certos que entrarão no decorrer do jogo, então imaginar que esses jogadores tem mais de 25/30 anos levantando cedo para bater o baba, se o campo for reduzido não teremos como montar os babas de forma que todos participem”, disse Edvaldo que frequenta o baba há 37 anos.
Beleza mostra a certidão de criação da associação
Beleza disse a Associação vai entrar com um embargo para tentar na Justiça evitar que seja dado continuidade ao projeto que da forma que está previsto marcará o fim de uma longa tradição do município.

Vale lembrar que dos 20 complexos que serão construídos na Bahia, Coité está entre os primeiros cinco, juntamente com Irecê, Riachão do Jacuípe, São Gonçalo dos Campos e Jequié. Clique aqui e saiba mais
Enquanto o CN estava no Bairro Açudinho onde reside Edvaldo dos Reis e a maioria dos associados a secretária municipal de Educação, Cultura e Esporte, Perpétua Sampaio que ao ser questionada sobre a obra, ela disse que a transformação será para melhorar. A secretaria falou também que recebe constantemente ligações de moradores próximos ao campo de futebol reclamando do barulho durante as atividades.
Projeto reduz o tamanho do campo que receberá grama sintética e pista
de atletismo representada pela cor vermelha na imagem
O vereador Adalberto Neres Pinto Gordiano “Betão” fez um texto sobre a decisão de alterar o campo velho com a nova obra e deixa evidente que é contra a construção do Complexo Esportivo na área do campo velho. Ele inclusive cita alguns campos de futebol que deixaram de existir após a construção de imoveis. 

Sobre o campo velho 
Todo coiteenses amante do esporte, melhor dizer só futebol, sabe o quanto é necessário campos esportivos na cidade. Em nossa cidade tínhamos o campo de Cecé ( hoje manos fest) tínhamos o campo da cerâmica ( saída pra Serrinha) tínhamos o campo de Tita( hoje tudo residência) tínhamos o campo do Açudinho ( hoje antiga fábrica de Ivan) e por causa do crescimento da cidade fomos perdendo esses espaços esportivos. A cidade cresceu e vários bairros foram criados todos sem planejamento de forma geral, veja:

No bairro dos Barreiros não tem campo de futebol.
No Bairro da Jaqueira também não tem.
No bairro da rodoviária também não.
No bairro do Açudinho também não.
Bairro da Quadra não se fala.
No bairro fluminense não tem.
Bairro da Mansão e Alto da Colina também não tem.


Não existe campo de futebol na sede da cidade de Coité para que a prática esportiva nessa modalidade seja praticada, a exceção de um campo do nova esperança e olhos d’água com o chamado campo velho. Acho que as administrações públicas não pensaram nisso.

Talvez por isso tenha crescido tanto os campos de futebol society em nossa município, Bola show, W14, Fabilu, Cajazeiras, AABB todos na sede do município, e falta vaga para os velhos babas porque cada espaço desses estão comprometidos com os horários.

O campo society do Caic que há muito tempo ficou esquecido, agora depois dos amigos do baba do chá e alguns ajustes feito pelo município se tornou a área esportiva do momento, sempre lotado.

Voltemos ao campo de futebol normal, na nossa sede só temos campo velho, campo da nova esperança e estádio municipal. O mais utilizado para os babas é campo velho que tem baba da saúde terça, quarta e quinta, baba do Açudinho todos os sábados, baba dos velhos todos os domingos e feriados, além de todos os dias ser utilizado pelo escolinha de futebol de Ocimar a Assesc.

O governo do estado diz que liberou um complexo esportivo para Coité o que não é verdade. O governo do estado apenas vai reformar o ginásio já existente e transformar o campo velho num campo society com pista de atletismo ao redor, pra mim um presente de Grego. Porque o Governo do Estado não libera um complexo esportivo completo? Porque o governo do estado não adquire uma área de terra para fazerr a obra? Isso são indagações que recebo todos os momentos desde que a obra foi anunciada.

Então, compreendo que deveria ser feito a obra em outro local e o requalificar o espaço esportivo já existente mantendo o campo velho. Só sabe o valor do campo velho quem nele praticou diversos jogos de futebol. Vale lembrar que o campo velho começou ser destruído quando começaram a construir o ginásio de esportes há anos atrás, quem lembra bem do campo sabe do que estou falando.

Sou favorável que seja feito como projetado desde o início do Governo da Gente, murar, colocar alambrado mantendo o campo grande.

Abraços
Betão Gordiano
Redação CN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.