Ouça a nossa Rádio Independente FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

sábado, 12 de novembro de 2016

Homem que matou namorada em Ichu pega 22 anos de reclusão

Na última quinta-feira (10), após mais de cinco horas de júri, realizado no Fórum Abelard Rodrigues, em Riachão do Jacuipe, o senhor Roque Mendes foi condenado a 22 anos de reclusão pelo crime praticado em julho do ano passado, no Povoado de Nova Esperança, município de Ichu, contra a própria namorada, a jovem Laiane. Ele foi acusado de ter esganado a jovem, que na época estava com apenas 14 anos e seria levada para São Paulo pela família, que era contra o namoro.

De acordo com informações colhidas pela reportagem do Interior da Bahia, para praticar o crime o condenado levou a vítima para baixo de uma ponte, no Povoado Nova Esperança, local onde a asfixiou. Após o crime, Roque Mendes se entregou à polícia, sem resistência, encontrando-se preso até hoje.

Contudo, no julgamento desta quinta-feira, presidido pela Dra. Janina Medeiros Lopes, a defesa alegou que o acusado não quis matar a vítima. Em seu interrogatório, o réu sustentou que “apenas tentou tapar a boca da vítima (Laiane), que gritou, dizendo que não queria ir para São Paulo e deixá-lo, tendo desmaiado depois”. Ele ainda acrescentou: “Eu ainda tentei reanimar ela com um gel que usa para sinusite, mas ela já estava morta. Foi então que avisei a sua tia e tio, que chamaram a polícia”.

Outra tese
A defesa, feita pelo advogado Daniel Cordeiro Freitas, ainda tentou a tese de homicídio privilegiado, quando o acusado tem a pena reduzida de um sexto a um terço, alegando que o réu agiu compelido por forte emoção, já que era apaixonado pela vítima e não queria se separar dela.

CCT - 24 NOVEMBRO 05 - MULHERES VITIMAS DE VIOLENCIA DOMESTICA - AGRESSOES - AGRESSAO -05/11/25-Apesar disso, todas as teses da defesa foram rejeitadas pelo tribunal do júri, que decidiu por condenar o acusado. Após apreciar as circunstâncias favoráveis e desfavoráveis ao réu, a juíza Janaina Medeiros aplicou ao mesmo uma pena de 22 dois ano de reclusão em regime inicialmente fechado. Após a decisão, a defesa afirmou que vai recorrer no prazo de lei.

Arrependimento e remorso
Durante todo o julgamento o acusado chorou bastante, não se sabe se por arrependimento do crime cometido ou para tentar comover os jurados. A defesa pediu para recorrer em liberdade, mas foi negado. Roque vai permanecer preso em Riachão do Jacuipe, mas logo deverá ser transferido para o Complexo Penitenciário de Serrinha.

A sessão do júri foi iniciada por volta das 9h e encerrou por volta das 14h. Foram ouvidas duas testemunhas da defesa e interrogado o acusado. A acusação dispensou suas testemunhas, porém fez uma explanação bastante efusiva e emocionada, mostrando inclusive fotos da vítima no local do crime, provocando emoção entre todos os presentes, principalmente os familiares da vítima.

Da redação do Interior Da Bahia / Fotos: álbum da família e ilustração

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.