CLIQUE NO PLAY PARA OUVIR RÁDIO INDEPENDENTE FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Homem acusa ex-mulher de entregar a filha de 1 ano para outra pessoa

O lavrador Sandro Silva, morador do distrito de Tiquaruçu, esteve na 2ª Delegacia de Polícia de Feira de Santana, acompanhado pelo advogado Renildo Brito, para prestar uma queixa contra o desaparecimento da filha, de 1 ano e um mês, desde o dia 24 de dezembro do ano passado. 
Segundo ele, a ex-companheira Cristina  Coutinho da Silva, não aceita o fim do relacionamento e após ameaçá-lo, entregou a criança para uma mulher desconhecida. O caso aconteceu no distrito e foi registrado nesta terça-feira (2).
Segundo o advogado, há informações de que a mulher já entregou outros filhos a terceiros e por este motivo, pediu providências à polícia para localizar a filha do lavrador. “Ela tem um histórico bastante interessante. Teve dois filhos com um senhor de Santanópolis, se separou e o pai ficou a guarda e ela já deu outro filho que teve em Salvador, e não sabe nem onde se encontra”, relatou o advogado.
Em entrevista ao repórter Sotero Filho, a acusada confessa que deu a filha e alega não ter condições de sustentar a criança. Disse ainda que o ex-marido também não tem como cuidar da filha. “Eu sei que é erro, mas pra criança não ficar aqui passando necessidade, eu peguei e dei”, disse Cristina.

A mulher também acusou Sandro de maus tratos e que também entregou outros filhos porque sempre apanhava dos maridos e não tinha condições de sustentar as crianças. Disse ainda que mora de favor na casa da mãe.

A delegada Bianca Torres, titular da 2ª DT, informou que a polícia já está realizando diligências para localizar a pessoa que ficou com a criança e resgatar o bebê. De acordo com a delegada, não foram obedecidos os trâmites legais de adoção e tanto a mãe, quanto a mulher que está com a criança podem responder pelo crime de abandono e subtração de incapaz, respectivamente.

“Quando os pais não tem condições, a criança é entregue para adoção. No caso específico, o ai veio à delegacia, registrou a ocorrência, inicialmente sobre o desaparecimento da criança e tomamos o conhecimento sobre a entrega. A pessoa que adquiriu a criança também cometeu o crime, porque ela sabia, tava consciente do ato que praticou”, disse a delegada.

A polícia apurou que a mulher que está com a criança é proprietária de uma creche em Feira de Santana. Assim que for localizada, a criança deve ser entregue ao Conselho Tutelar.

Blog Central de Polícia, com informações e fotos de Sotero Filho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.