CLIQUE NO PLAY PARA OUVIR RÁDIO INDEPENDENTE FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

domingo, 1 de novembro de 2020

Ex-companheiro da mulher encontrada morta às margens da BR 116 é o principal suspeito do crime

Uma mulher foi morta com um golpe de facão na cabeça, na cidade de Santa Bárbara, no Território Portal do Sertão, na noite de sexta-feira (30). Por meio de nota, a Polícia Civil informou que a autoria ainda será esclarecida. Testemunhas, no entanto, afirmam que ela foi assassinada logo após terminar o relacionamento com o companheiro, que é o suspeito do crime.

Por meio de nota, a Polícia Civil detalhou que vai investigar o crime contra Jonilde Alves da Silva Lima, de 44 anos, e que há suspeita de feminicídio. Segundo a polícia, o corpo dela foi encontrado às margens da BR-116, nas proximidades do centro da cidade.

Policiais militares foram acionados após o ataque, mas quando chegaram ao local, a mulher já estava morta. O suspeito não foi encontrado no local e até este sábado (31), não havia sido preso. A 1ª DT/Serrinha, unidade onde a ocorrência foi registrada, expediu as guias periciais.

A irmã de Jonilde, Luzinete Alves, contou que a vítima estava em uma festa na região da quadra poliesportiva da cidade. Jonilde foi ao evento acompanhada do suspeito, identificado apenas como “Dão”.

Na festa, os dois tiveram uma briga e ela resolveu terminar o relacionamento. Ao sair do local, ela parou para conversar com amigos, quando foi atacada pelo suspeito enquanto estava de costas, confirme relato da irmã.

“Eles estavam juntos na festa e discutiram. A amiga, que também estava com ela na festa, contou que eles tinham terminado nesse local. Quando ela foi para casa, parou para conversar com alguém. Ele chegou de carro, desceu e deu golpes de facão na cabeça de minha irmã. Depois ele fugiu e abandonou o carro dele no lugar e fugiu por uma mata”, conta Luzinete.

A irmã disse ainda que a vítima e o suspeito viviam um relacionamento abusivo, que ele agredia ela e que ela já tinha tentado terminar a relação antes, mas sempre era ameaçada.

“Minha irmã morava com esse cidadão. Ela era ameaçada sempre, ele sempre batia nela. Ela já chegou a registrar dois boletins de ocorrências contra ele, mas ele sempre ameaçava ela. Dizia que, se ela largasse ele, ele ia matar nossa família. Ela sempre ficou com medo porque minha mãe é idosa e mora só”, revela.

A mãe da vítima precisou ser hospitalizada depois de receber a informação de que Jonilde foi assassinada.

“A gente está de pé só pela fé. Minha mãe, idosa, foi para o hospital tomar calmante, porque passou mal. Estamos pedindo força a Deus”, complementou Luzinete .

Jonilde deixa dois filhos e um neto. O corpo dela será enterrado no domingo (1º), no cemitério de Santa Bárbara.

Fonte: G1/BA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.