Ouça a nossa Rádio Independente FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

terça-feira, 2 de maio de 2017

Ichu: Pela terceira vez, Projeto de Lei que trata do Reajuste Salarial não é votado na Câmara Municipal

A sessão desta terça-feira, 02, foi a terceira em que o Projeto 002/2017 de autoria do Poder Executivo chegou a casa e não foi votado, mesmo depois de muita discussão.  
O referido Projeto de Lei trata do reajuste salarial dos servidores municipais e desde que foi apresentado no dia 18 de Abril, o mesmo retornou por duas vezes para correções já que não incluia no aumento de 7% os Agentes Comunitários de Saúde e Endemias, bem como os Conselheiros Tutelares, além de outros pontos que foram questionados não só pela oposição. 

Nesta terça aconteceram duas Assembleias Extraordinárias do SINTRAPI, onde foram discutidas as propostas da Prefeitura em que garantia o aumento de 7% para os trabalhadores, mas não citava quando iria pagar o valor retroativo de janeiro/abril. No final da tarde, os sintrapianos receberam um documento do Prefeito afirmando que se não houvesse bloqueio de verbas, ele iria pagar o retroativo no menor espaço de tempo.

Mesmo assim, cumprindo o que estava agendado, os servidores foram à Câmara acompanhar a discussão e a possível votação do Projeto, porém os integrantes da bancada de oposição alegaram que o Projeto só chegou a casa no final da tarde, e conforme o regimento eles não poderiam votar já que o prazo é de no mínimo 48 horas para a análise. 
O Centro Cultural que vem sendo usado provisoriamente para as Sessões
enquanto a sede do legislativo está em reforma recebeu bom
número de servidores e pessoas da comunidade
A opinião dos opositores não foi a mesma dos membros da bancada da situação que afirmavam que o projeto poderia ser votado hoje mesmo, já que os erros contidos foram corrigidos e o reajuste de 7% exigido pelos servidores estava garantido.  

O vereador Arraia que é o lider da oposição, disse que o gestor tem faltado respeito com os vereadores, pois não entende como um projeto de tamanha importância só chega na casa momentos antes da sessão. Eugênio, Lúcia e Geovana que também são da oposição seguiram a mesma linha de raciocínio do líder, ao baterem na tecla de que o regimento interno da Câmara não deveria ser discumprido.  

Diante do impasse, o Presidente Adalberto Santiago suspendeu a sessão por um período para tentar chegar a um consenso, mas como não houve acordo, ele preferiu encerrar os trabalhos até mesmo pelo fato de o clima ter ficado acirrado entre os pares. Beto Santiago declarou que uma nova sessão deverá ser realizada na próxima quinta-feira para que o projeto possa ser votado. 
Encerrada a sessão, os filiados ao SINTRAPI se reuniram novamente em uma sala para avaliarem os trabalhos desta terça, onde houve divergências de opiniões, tendo o Presidente afirmado que jamais poderiam deixar entrar em jogo político, ou seja, independente de quem votou em lado a ou b, na verdade os direitos dos servidores é que estão em jogo.  

Por fim, ficou definido que todos estarão em seus postos de trabalho nesta quarta-feira, e que na quinta deverão mais uma vez acompanhar a sessão para mostrar a força do sindicato.  

Beto Santiago declarou ao AL Notícias que na quinta-feira a votação do Projeto será no Centro Cultural, pois só na terça-feira (09) haverá a inauguração das novas instalações do legislativo ichuense.  

Redação do AL Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.