Ouça a nossa Rádio Independente FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

terça-feira, 13 de junho de 2017

Homem é preso acusado de manter a companheira em cárcere privado em Feira de Santana

Policiais da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (DEAM) prenderam na manhã desta terça-feira (13), João Thales de Araújo Santos, de 28 anos, acusado de manter a companheira, Ana Caroline, 18, em cárcere privado desde domingo (11), em uma residência localizada na VP 34, conjunto Feira IX, em Feira de Santana.
A polícia resgatou a jovem após uma queixa prestada na delegacia, pela mãe da vítima, a senhora Ana Maria Maciel. De acordo com ela, o casal está junto há cerca de dois anos e o acusado não aceita a separação. “Ele bate nela todo dia , e ela não denuncia. Eu que fui lá (na delegacia), prestei queixa e fui com a polícia. Ela estava presa e ele não abriu a porta. Depois que entraram (policiais) com a ordem do dono da casa e ela está cheia de hematomas, toda arrebentada”, denunciou a mãe.

Ana Maria disse ainda que isso vem ocorrendo há algum tempo e a filha tem medo do agressor e, por isso, não o denunciou.
A delegada Clécia Vasconcelos informou que os sinais da tortura que a jovem vinha sofrendo são visíveis, mesmo diante da negativa dele. “A mãe veio denunciar que a filha estava sendo mantida em cárcere privado e sendo agredida, então fez-se a constatação e ele está sendo autuado em flagrante”, contou a delegada.

A titular da DEAM revelou ainda que a vítima estava com medo de denunciar o companheiro, mas as evidências das agressões são nítidas e ele ainda alegou que ‘a agrediu porque ela mereceu’. “Ela (Ana Caroline) confirmou, mas de forma reticente, dado o medo que ele consegue infringir a ela, mas as lesões são muito visíveis. Também tem o relato da mãe, vizinhos e até da própria vítima”, disse Clécia.

De acordo com a polícia, as agressões aconteceram também com pedaço de pau e até mordidas, conforme as marcas deixadas no corpo da jovem. Segundo a delegada, vizinhos alegaram ter ouvido gritos, mas não tiveram coragem de ligar para a polícia.
A delegada Clécia alertou para que a população ajude a polícia a combater a violência contra a mulher e explicou que qualquer pessoa pode fazer a denúncia sem precisar se identificar.

A jovem foi encaminhada para fazer exames de corpo de delito. O acusado responderá por cárcere privado e lesão corporal. Ele não quis falar com nossa reportagem.

Blog Central de Polícia, com informações e fotos de Denivaldo Costa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.