Ouça a nossa Rádio Independente FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Primeiro semestre tem redução no número de crimes violentos em Feira de Santana

O delegado Gustavo Coutinho e o coronel Adelmário Xavier fazem avaliação dos números.
Foto: Acorda Cidade
O primeiro semestre deste ano teve uma redução no número de crimes violentos letais intencionais (CVLIs) registrados em Feira de Santana. Este ano, o balanço semestral contabilizou 191 CVLIs, que são os homicídios e latrocínios. Já no ano de 2016 foram 193, dois a mais.

De acordo com o delegado Gustavo Coutinho, a redução foi pequena, mas demonstra uma estabilização do índice de homicídios em Feira de Santana. Ele destaca que a polícia tem que continuar trabalhando para que, no mínimo, os índices se mantenham estabilizados até o final do ano.
Gustavo Coutinho ainda destaca o trabalho integrado entre as polícias Civil, Militar e o Poder judiciário no trabalho de combate ao crime. “A polícia tem que agir de forma integrada, como está ocorrendo aqui em Feira de Santana. Estamos afinados quando se fala em homicídio com o judiciário. Na Delegacia de Homicídios representamos pela prisão preventiva e em menos de uma semana a juíza consegue decretar a prisão. Isso é um estímulo para que a gente continue trabalhando na diminuir os crimes. O mais importante é a produção e o número de prisões tem aumentado em Feira de Santana”, afirmou.

De acordo com o delegado, observando a quantidade de habitantes que tem em Feira de Santana, com uma grande população circulante, o número de homicídios não é tão alto. Mas ele afirma que a polícia trabalha para a diminuição dos números. “Isso não vai ocorrer de uma hora pra outra. Estamos trabalhando para isso. Acreditamos fechar esse ano com uma redução, em comparação com o ano anterior”, disse.

Outro fator observado pelo delegado são os condomínios do programa Minha Casa, Minha Vida. Ele afirma que os condomínios provocaram a migração dos crimes. “Aumentou o número de homicídios em 2015 nos bairros Queimadinha e Tomba. Depois, em 2016, migrou para Aviário e em 2017 a maior alta é Mangabeira e Conceição. Já alertamos durante reuniões sobre esses residenciais”.
O coronel Adelmário Evangelista Xavier, comandante do Comando de Policiamento Regional Leste (CPRL), também avaliou os números do primeiro semestre deste ano como positivos. Ele destaca que a violência é crescente no país e que em Feira houve uma redução, apesar de pequena.

“Se a gente levar em consideração as características do município, que tem uma população flutuante, é cortada pelas principais rodovias do país, tem o segundo maior entroncamento rodoviário, o grande influenciador dos crimes são as drogas em Feira de Santana. Com certeza as drogas levaram ao aumento do índice em alguns bairros e também devido aos condomínios do Minha Casa, Minha Vida, onde pessoas que não se dão vão conviver. São pessoas rivais morando juntas, a exemplo do que ocorre nos bairros Mangabeira e Conceição”, avaliou Adelmário.

Sobre os números de homicídios no bairro Queimadinha, o coronel destaca que o local é um bairro central, de classe pobre e que é distribuidor de drogas. “A gente sabe que na Queimadinha tem uma facção que domina o bairro e que é atacada por outras facções”.

O caminho apontado pelo coronel Adelmário Xavier para resolver o problema da criminalidade é modificando as leis. “É duro está numa viatura, chegar a um bairro e ser atingido por tiros. A polícia prende o bandido perigoso e logo depois ele está solto. Temos que fortalecer também a fiscalização na entrada de drogas na cidade. A polícia vai continuar trabalhando duro, embora a gente saiba que a liberação de pessoas perigosas abala um pouco a moral da tropa. Mas a polícia está ciente que mesmo vendo seu trabalho sendo desfeito, ela tem que continuar fazendo o seu papel”, destacou.
 
Veja os números
1º semestre 2017
Homicídios – 178
Latrocínios – 13
Total CVLIs – 191
Homens mortos – 183 – Tiros – 162 – Facadas - 05
Mulheres mortas – 11
Menores mortos – 28
Auto de resistência (morte decorrente de intervenção policial) – 22
Mortes indivíduos usando motos – 27
 
1º semestre 2016
Homicídios – 185
Latrocínios – 08
Total CVLIs – 193
Homens mortos – 188 - tiros – 176 – facadas – 09
Mulheres mortas – 09 - tiros – 08 – facadas – 01
Menores mortos – 24
Auto resistência - morte decorrente de intervenção policial - 26
Mortes indivíduos de motos – 35
 
Áreas companhias da Polícia Militar- 1º semestre 2017
64ª – 20
65ª – 52
66ª – 71
67ª – 47
 
Áreas companhias da Polícia Militar- 1º semestre 2016
64ª – 16
65ª – 54
66ª – 57
67ª – 68
 
Índices crimes nos bairros - 1º semestre 2017
1- Mangabeira - 18
2- Conceição - 09
3- Queimadinha e Tomba - 07
4- George Américo, Rua Nova, Aviário - 06
5- Centro, Cidade Nova, Sobradinho - 05
6- Novo Horizonte, Feira IX, Campo Limpo, Santo Antônio dos Prazeres - 04
7- Gabriela, Brasília, Papagaio, Parque Getúlio Vargas, Calumbi, Viveiros, Tanque da Nação, Santa Mônica, Campo do Gado Novo, Jardim Acácia, Barroquinha, Caseb, Feira X - 03 cada.
 
Distritos – 1º semestre 2017
1 - Humildes - 08
2 – Tiquaruçu - 05
3 - Matinha – 03
4 - Maria Quitéria, Bonfim de Feira - 02
5 – Governador João Durval e Jaíba - 01
 
Daniela Cardoso / Fonte: Aldo Matos / Acorda Cidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.