Ouça a nossa Rádio Independente FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

sábado, 7 de julho de 2018

Coiteenses celebram neste sábado dia 7 de julho, 85 anos de emancipação política e administrativa

O Município de Conceição do Coité um dos 20 que compõe o Território do Sisal celebra neste 7 de julho a sua Data Magna, pois, desde 1933 a população comemora aniversário de emancipação política e administrativa e neste 2018 alcança seu 85º aniversário.  
A esquerda a Praça da Matriz e a direita o Centro Comercial
O Estado da Bahia possui 417 municípios e Conceição do Coité aparece entre os 30 mais populosos, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE estima uma população superior a 68 mil habitantes, que coloca o município na posição 481 no ranking nacional entre os 5.570 municípios.
Coité sempre apareceu no cenário estadual, nacional e até internacional pelo talento do seu povo, seja no esporte, educação e cultura, ciência e tecnologia, música, poesia, politica, religião, entre outros.  

A distância da capital (210 km) e de Feira de Santana a segunda maior cidade da Bahia (104 km) sem dúvida alguma tem favorecido no desenvolvimento da Industria, Comércio e facilitado também para aqueles que buscam o diploma superior, apesar da cidade oferecer Universidade Estadual e Faculdade Particular com disciplinas concorridíssimas.  

História
Segundo a tradição, o arraial de Coité originou-se de pouso de tropeiros que se deslocavam de Feira de Santana rumo à Jacobina que dividiam a jornada, descansando num local onde havia fonte que, mesmo no período da estiagem, jorrava. A água desta fonte era utilizada pelos tropeiros para consumo próprio e para matar a sede dos animais da tropa.  

Assim surgiu o arraial que tomara a denominação Coité, porque os tropeiros pernoitavam sob o abrigo de uma árvore, cujos frutos eram pequenas cabaças que, no idioma primitivo, recebiam o nome de ‘Cuite’ (pequena cuia) a qual, serrada no meio era utilizada pelas donas de casa.  

Para que o arraial fosse elevado à categoria de freguesia seria necessária a doação de terras ao Santo padroeiro. Então o Senhor João Benevides, antigo morador da povoação e proprietário de muitas terras, doou uma área onde está edificada a igreja de Nossa Senhora da Conceição, e grande parte do município.  

Pode-se afirmar, portanto que Conceição do Coité foi fundada pelo senhor João Benevides e família no dia 9 de maio de 1855. Com a criação da freguesia, o povoado de Coité recebeu o seu primeiro padre, Manoel dos Santos Vieira. Em 7 de julho de 1933, o município de Coité tornou-se autônomo, mas só a partir de 1º. de março de 1966 tem a sua própria comarca.  

Na condição de Arraial, Conceição do Coité teve implantado serviços cartoriais que eram conduzidos, no século XIX, pelo escrivão Raimundo Nonato do Couto, responsável pela lavratura de diversas escrituras de alforrias de negros libertos.  

Bandeira
A Bandeira do Município de Conceição do Coité foi instituída e oficializada em 1966 criada e pintada pela desenhista Vania Maria de Araújo Almeida, primeiro ano da administração de prefeito Theognes Antonio Calixto.  

Seu idealizador foi o próprio prefeito que encarregou o estudante santaluzense Damião Lopes, na época residente no município, de desenhá-la harmonizando e embelezando os símbolos.  

Sincero devoto de Nossa Senhora da Conceição, a primeira ideia de Theogens; foi prestar homenagem a Nossa Excelsa Padroeira como rainha do nosso município, daí a evidência da “Coroa” na parte superior, em torno da qual brilham as estrelas da fé do povo coiteense. Na parte inferior está à lua lembrando o poder que Maria Santíssima tem sobre os astros, pois que esta acima de todos eles.  

O sisal como o produto agrícola que impulsionou o progresso do nosso município, é ostentado no pano de base. É uma mensagem aos habitantes de Coité para que acionando a boa vontade procure incrementar o desenvolvimento do produto pelo estudo, pela pesquisa, mantendo essa cultura entre as primeiras em nosso município. O azul representa o infinito, o alto para onde devemos sintonizar a nossa mente, o nosso corpo.  

Hino
Prefeitos
- Vespasiano da Silva Pinto – 2 de janeiro de 1931 a 2 de janeiro de 1933     
- Durval da Silva Pinto (prefeito interino) – 3 de janeiro de 1933 a 6 de fevereiro de 1933
- Leopoldino Ramos Gordiano – 7 de fevereiro de 1933 a 12 de abril de 1935
- João Paulo Fragoso – 13 de abril de 1935 a 30 de abril de 1938
- Tiburtino Ferreira da Silva – 30/041938 a 18 de junho de 1940
- Luís Amâncio Moreira – 18 de junho de 1940 a 23/011944
- Duvaltércio Silva Pinto – 23 de abril de 1944 a 31 de junho de 1945
- Sófocles Torres Câmara – 1 de agosto de 1945 a 31 de dezembro de 1945
- Duvaltércio Silva Pinto 1 de janeiro de 1946 a 31 de julho de 1946
- Eustórgio Pinto Resedá 1 de agosto de 1946 a 15 de março de 1948
- Teócrito Calixto da Cunha 16 de março de 1948 a 1 de fevereiro de 1951
- Wercelêncio Calixto da Mota 1 de fevereiro de 1951 a 31 de dezembro de 1954
- Durval Silva Pinto (Prefeito interino) 1 de janeiro de 1955 a 7 de abril de 1955
- Teócrito Calixto da Cunha 7 de abril de 1955 a 7 de abril de 1959
- Emídio Ramos Gordiano 7 de abril de 1959 a 7 de abril de 1963
- Antônio Ferreira de Oliveira 07/04/19630 a 7 de abril de 1967
- Theognes Antônio Calixto 7 de abril de 1967 a 28 de novembro de 1970
- Antônio Nunes Gordiano Filho 29 de novembro de 1970 a 30 de março de 1971
- Manoel Antônio Pinheiro 31 de janeiro de 1971 a 31 de janeiro de 1973
- Hamilton Rios de Araújo 31 de março de 1973 a 31 de janeiro de 1977
- Walter Ramos Guimarães 31 de janeiro de 1977 a 31 de outubro de 1980
- Evódio Ducas Resedá (Prefeito Interino) 31 de outubro de 1980 a 30 de abril de 1981
- Walter Ramos Guimarães 30 de abril de 1981 a 31 de janeiro de 1983
- Hamilton Rios de Araújo 31 de janeiro de 1983 a 20 de março de 1985
- Emério Vital Pinto Resedá (Prefeito Interino) 20 de março de 1985 a 20 de julho de 1985     
- Hamilton Rios de Araújo 20 de julho de 1985 a 1 de janeiro de 1989
- Éwerton Rios de Araújo Filho 1 de janeiro de 1989 a 1 de janeiro de 1993
- Diovando Carneiro Cunha 1 de janeiro de 1993 a 7 de outubro de 1996
- Misael Ferreira de Oliveira (Prefeito substituto) 8 de outubro de 1996 a 31 de dezembro de 1996
- Éwerton Rios d’Áraújo Filho(Vertinho)1 de janeiro de 1997 a 31 de dezembro de 2000
- Wellington Passos de Araújo (Tom) 1 de janeiro de 2001 a 31 de dezembro de 2004
- Éwerton Rios D´Araújo Filho (Vertinho)1 de janeiro de 2005 a 31 de dezembro de 2008
- Renato Souza dos Santos 1 de janeiro de 2009 a 31 de dezembro de 2012
- Francisco de Assis Alves dos Santos (Assis) a partir de 1 de janeiro de 2013 Até 31 de dezembro de 2016
- Francisco de Assis Alves dos Santos (Assis) a partir de 1 de janeiro de 2017 Até 31 de dezembro de 2020         

– Primeiro prefeito eleito pelo voto popular: João Paulo Fragoso.  

– Segundo eleito pelo voto popular Teocrito Calixto da Cunha.  

– Vice-prefeito foi implantado em 1976, 1º foi: Evódio Ducas Resedá.  

– Faleceram no exercício do Cargo: Téogenes Antonio Calixto e Diovando Carneiro Cunha  

Redação CN * Wikipédia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.