CLIQUE NO PLAY PARA OUVIR RÁDIO INDEPENDENTE FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

ICHU- Gestor do Bolsa familia realiza capacitação do programa com os ACS.

O gestor que responde pelo programa Bolsa familia em Ichu Bahia, Tarcísio Santiago, realizou na ultima segunda feira, 17 de setembro de 2018, uma capacitação com os ACS ( Agentes Comunitários de Saúde)  sobre o que é o programa bolsa familia esclarecendo o seu principal objetivo e quais são as obrigatoriedades para que uma pessoa tenha direito ao benefício. 

Segundo Tarcísio, a tecnologia vem expandindo e o cruzamento de dados pelos sistemas de informação vem possibilitando detectar erros de informações declaradas por pessoas e por isso muitas vezes há o bloqueio ou ate mesmo o cancelamento do benefício. 

Os dados informados na hora da atualizacao do cadastro é de responsabilidade de quem declara e informar corretamente é o melhor caminho para o sucesso da sua contemplação. 

Sobre o peso e altura, foi informado que as pessoas que  moram em outro município ou estado, deverão migrar o seu cadastro para o local de origem e que esses dados so poderão ser informados dentro do seu endereço atual.

Este programa busca garantir as famílias o direito à alimentação e o acesso à educação​ e à saúde​. É um programa de transferência direta de renda, direcionado às famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza em todo o País, de modo que consigam superar a situação de vulnerabilidade e pobreza. O programa busca garantir a essas famílias o direito à alimentação e o acesso à educação e à saúde. Em todo o Brasil, mais de 13,9 milhões de famílias são atendidas pelo Bolsa Família. O programa tem como objetivo combater a fome e promover a segurança alimentar e nutricional; combater a pobreza e outras formas de privação das famílias; promover o acesso à rede de serviços públicos, em especial, saúde, educação, segurança alimentar e assistência social. A população alvo do programa é constituída por famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza. As famílias extremamente pobres são aquelas que têm renda mensal de até R$ 85,00 por pessoa. As famílias pobres são aquelas que têm renda mensal entre R$ 85,01 e R$ 170,00 por pessoa. As famílias pobres participam do programa, desde que tenham em sua composição gestantes e crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos. Para se candidatar ao programa, é necessário que a família esteja inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, com seus dados atualizados há menos de 2 anos. Caso atenda aos requisitos de renda e não esteja inscrito, deve procurar o responsável pelo Programa Bolsa Família na prefeitura de sua cidade para se inscrever no Cadastro Único. Os dados devem estar sempre atualizados, informando à prefeitura qualquer mudança, como de endereço e telefone de contato e modificações na constituição da família beneficiária, como nascimento, morte, casamento, separação, adoção, etc. O cadastramento é um pré-requisito, mas não implica na entrada imediata das famílias no programa, nem no recebimento do benefício. Mensalmente, o MDS – Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome seleciona, de forma automatizada, as famílias que serão incluídas para receber o benefício. (http://www.direitodomestico.com.br/).

Os Agentes Comunitários de Saúde solicitaram uma reunião do gestor com a comunidade para que  estas sejam conhecedoras das mudanças. ficando acordado para o dia 26 de setembro no Centro Comunitário São Pedro.
 

Por Cida Carneiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.