CLIQUE NO PLAY PARA OUVIR RÁDIO INDEPENDENTE FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Homem é preso em Feira suspeito de estuprar a própria filha de 4 anos

A criança contou em detalhes como aconteceram os abusos e destacou que ficava sozinha em casa com o pai no período da manhã enquanto a mãe saía para trabalhar.
Um homem de 43 anos foi preso na tarde de quarta-feira (10), suspeito de estuprar a própria filha, uma criança de 4 anos. O caso ocorreu no bairro Campo Limpo em Feira de Santana e o suspeito foi preso e autuado em flagrante.

Segundo a delegada Daniele Matias titular da Delegacia do Delegacia do Adolescente Infrator (DAI) e Delegacia Especializada de Repressão a Crimes contra Crianças e Adolescentes (Derca), a polícia chegou até o suspeito após uma denúncia anônima direcionada ao Conselho Tutelar através do Disk 100. O Conselho Tutelar informou o caso à Polícia Civil e uma equipe saiu em diligência para averiguar a situação.

“A criança contou em detalhes como aconteceram os abusos e destacou que ficava sozinha em casa com o pai no período da manhã enquanto a mãe saía para trabalhar. Na maioria das vezes os abusos ocorriam na hora do banho. Era o pai que dava banho para ela ir para a creche. Ela afirmou categoricamente o fato e contou com detalhes que não foi apenas uma vez que ocorreu. Houve inclusive na data de hoje antes da criança ir para a creche”, disse.

A delegada informou ainda que o pai da menina relatou que não abusou da filha em nenhum momento e a polícia vai aguardar o resultado dos exames. Funcionários da creche onde a menina estuda contaram que ela vinha se queixando de ardência na genitália e foi verificado que a região estava avermelhada. A criança chegou a gesticular para professoras como o pai praticava os abusos.

“A mãe afirmou que nunca percebeu nada de estranho com a filha e o marido. Ele foi flagranteado e a criança encaminhada para fazer os exames. Ele vai para a audiência de custódia e será decidido se ele permanece preso ou não. A investigação continua e serão ouvidas outras pessoas. A depender do tipo de ato libidinoso fica constatado no exame. Mas nesses casos valem muito as declarações da vítima e das testemunhas”, comentou em entrevista ao Acorda Cidade.

Procurado pela imprensa para dar entrevista o acusado disse que não tinha nada a declarar.

Rachel Pinto com informações do repórter Carlos Valadares do Programa nas Ruas e na Polícia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.