CLIQUE NO PLAY PARA OUVIR RÁDIO INDEPENDENTE FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

terça-feira, 26 de março de 2019

Técnico do Bahia destaca sequência de jogos decisivos e pede concentração ao time

A partir de agora, só tem decisão para o Bahia. Na próxima quarta-feira (27), o Tricolor irá enfrentar o Atlético de Alagoinhas, fora de casa, para definir o finalista do Campeonato Baiano. Depois, a equipe enfrenta o Sampaio Corrêa com a missão de se classificar no Nordestão. Já na próxima semana, o jogo será contra o CRB, pela terceira fase da Copa do Brasil.
Ciente da fase importante para o Esquadrão de Aço, o técnico Enderson Moreira apontou a dificuldade das partidas, pediu concentração ao time e destacou a necessidade de utilizar todo o grupo. 

"Três decisões, jogos extremante difíceis, a gente precisa estar concentrado. Vai ter que usar muito nosso grupo. A gente não consegue manter a equipe nas três partidas. Tem que avaliar, tomar decisões. Para vocês terem uma ideia, só hoje no almoço tive confirmação de alguns atletas que estariam aptos para o jogo de hoje. A gente vai para a concentração, tenta recuperar. O que espero agora são três decisões, jogos difíceis. Precisa estar muito concentrado para poder obter classificações, de alguma forma fazer a primeira partida da Copa do Brasil boa, porque posso decidir em casa com chance de poder passar", afirmou.

Enderson Moreira voltou a ressaltar a união do grupo e valorizou os gols que tem trazido uma tranquilidade maior para o clube, que marcou onze gols e não sofreu nenhum nos últimos três jogos.

"O que tem acontecido é unidade cada vez maior. Talvez ninguém entenda por que a direção resolveu manter o trabalho. Eles observam no dia a dia que os atletas estão comprometidos com as ideias que são colocadas. Os atletas estão muito unidos, grupo muito fechado. A bola começou a entrar. Coisa que não aconteceu em alguns lances. Olha o jogo contra o Sergipe e hoje. Artur tem uma chance praticamente no mesmo instante. Contra o Sergipe, a bola pegou na trave e saiu. Hoje fez o gol. O diferente foi a bola entrar, que tira a pressão. No ambiente que estamos vivendo, se tomasse gol do Sergipe e a gente tivesse esse ambiente de hoje, todo mundo acreditando que a coisa vai funcionar, a gente teria virado o jogo. Quando a gente cria esse movimento de insatisfação, ela vai gerando uma energia muito pesada. A leveza com que a gente tem encarado esses jogos faz com que a gente tenha tido resultados melhores", explicou.

Por Ulisses Gama / Bahia Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.