CLIQUE NO PLAY PARA OUVIR RÁDIO INDEPENDENTE FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

terça-feira, 28 de abril de 2020

Covid-19: prefeito de Feira diz que curva da pandemia na cidade está achatada e pede que a população colabore mais

Com 81 casos confirmados de Covid-19 em Feira de Santana e 50 pacientes recuperados, o que significa 31 casos ativos da doença, o prefeito Colbert Martins informou na segunda-feira (27), durante entrevista coletiva online, que a cidade tem conseguido evitar o aumento acelerado do número de casos.
Com a curva se mantendo achatada, há menos internamentos, contribuindo assim para que os leitos, principalmente os de UTIs, não fiquem sobrecarregados com casos de Covid-19, causando um colapso e aumento no número de mortes. Atualmente dois pacientes estão internados (dados do último boletim da Secretaria Municipal de Saúde).

Durante a coletiva, Colbert fez uma comparação citando Salvador e Ilhéus e, do ponto de vista epidemiológico, segundo o prefeito, no momento não há ameaças relacionadas à atenção a saúde em Feira de Santana. Com isso há tempo de o município se preparar para o pico da doença, quando deverá aumentar o número de internamentos.

“Ainda estamos com uma curva extremamente achatada do número de casos. O comparativo é com Salvador, que teve casos bem depois de Feira de Santana e Ilhéus, que tem caso mais dramático, que teve o descontrole do ponto de vista epidemiológico e está mostrando dificuldades importantes com relação, inclusive, a quantidade de leitos. Feira conseguiu achatar a curva. Neste momento estamos numa situação na qual não há ameaças relacionadas à atenção a saúde, à atenção a internações. As UPAs e todas as nossas unidades estão abertas e funcionando permanentemente. Até mesmo porque não podemos deixar a ideia de que a saúde vai se voltar apenas para o tratamento do coronavírus. As pessoas continuam tendo problemas de saúde e todo esse atendimento continua sendo feito”, declarou.

Sobre as medidas tomadas diante da pandemia, como fechamento do comércio e depois a permissão para funcionamento de lojas de até 200 m², Colbert afirmou que caso necessário poderá rever suas decisões e pede que a população colabore com o controle ao coronavírus, respeitando o isolamento social, evitando aglomerações, usando máscaras, evitando viagens e higienizando as mãos e objetos, além de outros cuidados para evitar o contágio.

Vale ressaltar que a luta contra um surto como o do coronavírus não é apenas de contenção, mas também do retardamento da disseminação, enquanto a vacina não fica pronta, e estas intervenções não farmacêuticas têm sido as maneiras mais eficazes de combater esse vírus.

“Acho que estamos fazendo o que é correto, mas estou pronto para analisar e rever qualquer decisão tomada há qualquer momento. É necessário que tenhamos cada vez mais a segurança da vida das pessoas. Os passos que demos foi com muita confiança e segurança e acredito que esses passos continuarão a ser dados com a ajuda de todos. Espero poder contar com a ajuda de todos para podermos evitar o aumento da transmissão do coronavírus em Feira de Santana. Quem ver o gráfico do Brasil vai ver que ele está ascendente, bem pontudo. O nosso na Bahia está mais lento. Essa subida mais lenta significa que se a gente sobe mais rápido agora, cai mais rápido também, e se a gente sobe mais devagar demora mais, porém a gente se adapta melhor ao momento. Não sei se a gente chega lá em junho ou julho, mas espero que quando chegarmos neste nível máximo, o platô, a queda começa a acontecer. A queda de mortes também começa a acontecer. Temos também uma situação na epidemia, que se chama segunda onda, que aconteceu na China e pode acontecer aqui também”, explicou.

Um estudo da Universidade de Southampton, no Reino Unido, sobre o coronavírus na China aponta que se as medidas adotadas tivessem sido colocadas em prática pelo menos uma semana antes, o número de pessoas infectadas seria 66% menor (Veja o estudo aqui

Esse estudo reforça que a maneira como a população respeita as orientações das autoridades é tão importante quanto às próprias medidas decretadas.

Manter o isolamento social é fundamental para que a doença não provoque situações desastrosas. Esta é só mais uma das pesquisas internacionais que comprovam que o comportamento individual de cuidados para evitar a contaminação e transmissão do coronavírus é crucial para vencê-lo. 

Andrea Trindade / Acorda Cidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.