CLIQUE NO PLAY PARA OUVIR RÁDIO INDEPENDENTE FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

domingo, 19 de abril de 2020

Ministros da Saúde do G20 se comprometem a atuar juntos contra a Covid-19

Durante videoconferência na manhã deste domingo, os ministros da Saúde debateram a pandemia por Covid-19 e seus impactos
Por Amanda Costa, da Agência Saúde / MS
Os ministros da Saúde do G20 reafirmaram, neste domingo (19), o compromisso em apresentar uma frente unida contra a ameaça comum, que é a pandemia da Covid-19, “uma emergência de saúde sem precedentes”. Por meio de videoconferência, os países que integram as principais economias do mundo, discutiram o impacto da Covid-19 e discutiram ações para o fortalecimento das redes de atenção à saúde para uma resposta coordenada à pandemia, através de um esforço global urgente, inclusive, apoiando os países com sistemas mais fracos na luta contra a doença para minimizar a perda de vidas.

O ministro da Saúde, Nelson Teich, reconheceu que os sistemas de saúde do mundo nunca mais serão os mesmos após à pandemia por COVID-19. “É fundamental entendermos a doença e a sua evolução, como preparar o sistema para atender as pessoas que adoecem e definir os próximos passos. E, ainda, de que forma vamos usar os testes de diagnóstico na população para que possamos entender melhor a prevalência e a evolução da doença”, avaliou Teich durante a videoconferência realizada nesta manhã.

A videoconferência contou com a presença do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom, que agradeceu o empenho dos ministros da Saúde em estarem juntos, discutindo soluções para enfrentamento à doença. Em linhas gerais, o grupo se comprometeu na adoção de abordagens inovadoras para acelerar o alcance da cobertura universal através de sistemas de saúde resilientes e sustentáveis, centrados em pessoas, com acesso equitativo aos serviços.

Em relação aos profissionais de saúde que atuam na linha de frente do enfrentamento à Covid-19, o grupo de ministros destacou o papel destes profissionais, bem como outros tantos que atuam em serviços essenciais prestados à população. E, ainda, o papel fundamental das pessoas na adesão a políticas implementadas nos países para retardar a propagação do vírus, como o distanciamento social que altera, temporariamente, o estilo de vida.

“Discutimos temas importantes, como a preparação e resposta a pandemias, incluindo a Covid-19, a valorização dos serviços médicos e dos profissionais de saúde, a importância de soluções digitais, e, acima de tudo, a segurança do paciente e a eficiência do cuidado para que a gente consiga, no menor tempo possível, ao mesmo tempo em que protegemos as pessoas, conseguirmos sair desta situação”, resumiu Teich após a reunião.

O ministro da Saúde também destacou a discussão sobre a importância da realização de testes de diagnóstico. “A utilização de testes nos ajudará a entender melhor a doença e a sua evolução. E, com esta informação, vamos poder preparar melhor o enfrentamento a este problema e como sair dele. Essa capacidade de entender a doença é fundamental. Como a gente não sabe quanto tempo vai levar para obtermos uma vacina que nos ajude a sair desta situação de uma forma mais simples, precisamos realmente entender o que está acontecendo para que a gente consiga desenhar as políticas e ações que vão nos ajudar a passar por isso da forma mais rápida”, finalizou.

G20
Principal mecanismo de governança econômica mundial, o G20 reúne chefes de estados, ministros e autoridades de alto nível da África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, França, Índia, Indonésia, Itália, Japão, México, Reino Unido, Rússia, Turquia e União Europeia.

Juntos, representam 90% do PIB mundial, 80% do comércio internacional e dois terços da população mundial. Trata-se, portanto, de agrupamento com poder político e econômico coletivo, capaz de influenciar a agenda internacional, de promover debates sobre os principais desafios globais e adotar iniciativas conjuntas para promoção do crescimento econômico inclusivo e o desenvolvimento sustentável.
 
Por Amanda Costa, da Agência Saúde / MS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.