Ouça a nossa Rádio Independente FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

quarta-feira, 5 de abril de 2017

CIS fará licitação para recuperação de vias, diz gerente técnico

O atual diretor do CIS, José da Paz, informou que o dinheiro utilizado nas obras é proveniente da arrecadação da taxa de manutenção dos distritos industriais.
Foto: Carlos Augusto/ Jornal Grande Bahia
O coordenador da gerência técnica do Centro Industrial do Subaé (CIS), o engenheiro Jaime Cruz, informou em entrevista ao Acorda Cidade que algumas ruas dos núcleos serão pavimentadas em breve, assim que for autorizada a licitação.
“Hoje nós estamos com orçamento para melhoramento de vias, a exemplo da Avenida Sudene, uma das que mais têm problemas viários de pavimentação. Ali tem muito tráfego de cargas pesadas, de carretas das indústrias e é escoamento de quem passa pelo CIS, com carregamentos que vão para São Gonçalo. No caso dessa avenida, estamos em processo de licitação, assim que for autorizado, para recuperação da via com cimento betuminoso usinado a quente (CBUQ), e na parte mais solicitada, que sai da Avenida Contorno, faremos um trecho com concreto armado, que tem mais durabilidade”, explicou o gerente técnico.

Outro trecho a ser restaurado, segundo Cruz, é a Avenida dos Operários, que fica paralela à Avenida Sudene, com cerca 1.500 metros. Também receberá o CBUQ, com um orçamento de R$ 40 mil. “Também temos recurso disponível para o núcleo São Gonçalo I, onde está a Vipal. Ali faremos uma grande recuperação com limpeza, roçagem, recuperação de canaletas e com CBUQ. Um investimento de cerca de 60 mil reais”, afirmou.
O atual diretor do CIS, José da Paz, que está há cerca de dois meses no cargo, informou que o dinheiro utilizado na recuperação das vias é proveniente da arrecadação da taxa de manutenção dos distritos industriais desde agosto do ano passado e que, segundo ele, hoje está acumulada no valor de R$ 360 mil para o núcleo de Feira de Santana e R$ 60 para o de São Gonçalo.

De acordo com Da Paz, essa taxa foi criada devido ao impasse sobre quem deveria assumir a manutenção do CIS: o estado ou o município. Segundo ele, o estado fez os núcleos e deu toda a infraestrutura, mas não repassou o custo para a prefeitura oficialmente.

“Essa lei foi feita em 2009, mas foi regulamentada em 18 de agosto do ano passado. Essa taxa é relativamente pequena e foi criada como se fosse um condomínio. Inicialmente, quando foi concebido o projeto, se falou em 0,50 centavos por metro quadrado de área, mas hoje está 0,09 centavos. O maior valor pago hoje mensal é R$ 10 mil da JBS, que tem mais de 1 milhão de metros quadrados. Outro detalhe é que quando a empresa é de pequeno porte tem um desconto de 50% e se for microempresa o desconto é de 30%”, informou o diretor.
José da Paz salienta que essa é uma verba carimbada, ou seja, tem que ser usada no CIS e não vai para a conta do governo. “Nós temos hoje uma arrecadação em Feira de R$ 60 mil aproximadamente. Temos um acumulado desde agosto do ano passado de R$ 360 no núcleo de Feira e no de São Gonçalo R$ 60 mil.
Indústrias fechadas
O diretor do CIS, José Da Paz, afirmou ainda que atualmente o núcleo localizado no bairro Tomba possui cerca de 10 empresas fechadas. Ele diz que muitos empresários adquirem uma área no local e, após um período de cinco anos ou 85% da obra de implantação pronta, recebem a escritura e a empresa fecha.

“O documento passa a ser dele. Estou pensando em fazer um censo e procurar os proprietários e saber por que fecharam, se têm interesse em vender e fazer um banco de dados, pois tem muita gente procurando área”, disse.

Ele acrescenta que atualmente há carteira com 84 empresas, sendo que deste total 46 já estão sendo implantadas e o restante aguardando área ou o processo ser aprovado. “Temos algumas áreas estratégicas, a exemplo de uma no fundo da Nestlé, com 110 mil metros, aguardando um grande empreendimento. Temos também a fazenda Turi, atrás do Posto São Gonçalo, e algumas áreas que estão sendo retomadas porque o empresário desistiu ou não cumpriu com o regulamento”.

Laiane Cruz // Fonte: Acorda Cidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.