Ouça a nossa Rádio Independente FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Feira: Ministério Público vai avaliar pedido de providências contra taxas cobradas pelo Detran

O pedido foi feito pelo vereador Marcos Lima (PRP), que alega que donos de veículos estão inconformados com os valores cobrados.
O Ministério Público em Feira de Santana está com um pedido de providências contra as taxas cobradas pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-BA), ao apreender carros e principalmente motos no município. O pedido de providências foi feito pelo vereador Marcos Lima (PRP). Segundo o edil, os donos de veículos de um modo geral, inclusive motociclistas, estão inconformados com os valores cobrados.
Foto: Ney Silva
“As pessoas me procuram dizendo que estão sendo prejudicadas com essas taxas que são cobradas pelos guinchos na apreensão dos veículos. Fui buscar informações e verifiquei que essa situação causa realmente contrariedade”, afirmou Marcos Lima.

De acordo com o vereador, cada motociclista paga uma taxa de R$ 306, quando a moto é apreendida, mas em uma blitz, por exemplo, o guincho leva várias motos de vez, chegando a arrecadar uma média de R$ 3 mil em cada “viagem”. Marcos Lima acrescentou que além desse valor, o dono do veículo paga uma taxa de R$ 50 por cada dia que a moto permanece no Pátio Bahia (local para onde são levados os veículos apreendidos pelo Detran).

Ainda segundo o vereador, essa taxa de R$ 50, em muitas oportunidades, a depender de quanto tempo fique no Pátio Bahia, torna inviável a recuperação da moto, porque quando o dono vai reavê-la o montante acumulado supera o valor do veículo.

Ney Silva e Orisa Gomes / Acorda Cidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.