Ouça a nossa Rádio Independente FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Preso homem acusado de matar pai e filha de um ano em festa de aniversário da criança em Morro do Chapéu

Um dos dois suspeitos de matar um homem de 28 anos e a filha dele de um ano, em Morro do Chapéu, na região da Chapada Diamantina, foi preso, na quarta-feira (3), na cidade de Barra, a cerca de 280 km do município onde ocorreu o crime. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (5), pela Polícia Civil.
Os homicídios ocorreram no dia 21 de outubro do ano passado, na festa de aniversário da criança. O suspeito preso nesta quarta já havia sido identificado pela polícia e tinha mandado de prisão temporária em aberto. O outro suspeito de participar da ação ainda não foi identificado pela polícia.

Conforme a polícia, Wanderson Miranda da Silva, 18 anos, teve o mandado de prisão cumprido na quarta-feira. O suspeito foi encaminhado para a carceragem da Delegacia de Barra, onde está à disposição da Justiça. A motivação do crime ainda é investigada pela polícia, mas a suspeita inicial era de relação com o tráfico de drogas na região. 

Crime - O crime ocorreu em uma residência no bairro Caixa D’água, em Morro do Chapéu. Segundo a polícia, o alvo do atentado era o pai da criança, identificado como José de Jesus Júnior, mas a filha, que estava no colo dele, também foi atingida pelos disparos.  

José morreu ainda no local do crime. Já a criança chegou a ser socorrida com vida e encaminhada para o Hospital e Maternidade São Vicente de Paulo, mas também não resistiu aos ferimentos. 

A mãe do bebê, que é ex-mulher de José, também foi baleada e ficou ferida. Ela foi encaminhada para a mesma unidade de saúde da filha e, após ser medicada, teve alta no mesmo dia. 

Inicialmente, a polícia informou que três pessoas participaram do ataque, mas, de acordo com informações da polícia, foram dois homens que invadiram o local da festa. O suspeito preso nesta semana foi identificado cerca de três dias após a ação, depois de relatos de testemunhas.

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.