CLIQUE NO PLAY PARA OUVIR RÁDIO INDEPENDENTE FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

ICHU-Equipe de Saúde realiza oficina sobre suicídio nas escolas estaduais do município

Através do Planejamento realizado com o GTI (Grupo de Trabalho Intergestor), entre profissionais de Saúde e Educação, a equipe que compõe a Secretaria Municipal de Saúde de Ichu Bahia realizou nos dias 10 e 11 de Setembro de 2019, oficinas com temas voltados ao Suicídio, complementando as ações do PSE (Programa Saúde na Escola).

No dia 10, a oficina aconteceu na Escola Estadual Luiz Julio Carneiro onde a Terapeuta Holística e Assistente social Iran Santiago e o Psicólogo  Leonam Castro desenvolveram o tema  Depressão e Suicídio.

"O suicídio, especialmente em adolescentes, tem tomado proporção de importância cada vez maior no campo da saúde mental. No continente americano, pesquisas indicam que tal fenômeno é, atualmente, a causa de 12% das mortes na adolescência.Um adolescente deprimido que se sente incapaz de encontrar soluções para seus problemas e não consegue formular estratégias para lidar com estressores cotidianos está mais propenso a tentar tirar a própria vida. Portanto, entre os fatores de risco para o suicídio estão situações de discórdia familiar recorrente, histórico de violência física e psicológica, relações abusivas, rejeições, bullying e fracassos em searas de importância da vida. Desse modo, um jovem que ameaça ou tenta suicídio está revelando um completo colapso dos mecanismos adaptativos e precisa urgentemente de auxílio especializado"(www.marinha.mil.br).

 O Educador Físico Francisco Moysés e a enfermeira Ruany Almeida desenvolveram o tema Cultura da Paz onde a sua visão indica que a promoção de uma vida humana saudável e significativa é a forma mais efetiva de prevenir a violência. 

"A relação entre a violência e Cultura da Paz se estabelece a partir do entendimento de que a repressão e punição aos atos violentos não é suficiente para uma transformação do indivíduo (autor/a da violência) e da sociedade. Aquele ser que praticou violência não é em si mesmo a violência: deve ser responsabilizado pelos seus atos, mas deve também ter acesso aos meios para superação daquela condição.  A ponte entre a cultura da paz e o enfrentamento às violências vem da compreensão de que muitos comportamentos violentos são aprendidos socialmente, não são expressões naturais da humanidade e nem estão associados a determinado gênero ou grupo social.  Considerando que a violência é um comportamento que é ensinado, é necessário acreditar que as pessoas de todas as idades podem e devem aprender a resolver seus problemas sem agressividade, através do diálogo e da expressão saudável das suas emoções"(http://www.saude.gov.br).

Os estudantes deram o nome dessa oficina de "To na Bad" que na gíria popular significa "tô numa pior".

No dia 11 de Setembro, a Escola Estadual Aristides Cedraz de Oliveira recebeu a visita da Enfermeira Zeila Andrade que com Moysés realizaram a oficina sobre a cultura da paz.

Iran e Leo trouxeram a questão da depressão e Suicídio como forma de alertar sobre os perigos as vezes quase não vistos.

 A participação dos estudantes foi muito produtiva e a escolha do tema foi vista como bem oportuna já que são temas bastante atuais e que as vezes trazem grandes tabus que precisam ser quebrados.

Por Cida Carneiro Com informações e fotos de Iran e Zeila

CONFIRA OUTRAS IMAGENS: 

















Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.