CLIQUE NO PLAY PARA OUVIR RÁDIO INDEPENDENTE FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

terça-feira, 12 de maio de 2020

Durante Live, prefeito de Coité e profissionais de saúde expõem situação preocupante com o futuro próximo da Covid-19

Quanto mais distanciamento, menos chances de mortes em Coité. Segundo estudos, em um cenário de 20% da população infectada o número de óbitos é de quase um mil
O prefeito de Conceição do Coité, Francisco de Assis, (PT) realizou uma Live na noite desta segunda-feira, 11, denominada “Encontro com Prefeito” algo que realiza periodicamente, mas que desta vez teve como foco principal a Covid-19, doença causada pelo novo Coronavírus que já infectou 7 pessoas no município, sendo que as três primeiras já estão curadas, e o caso mais recente de uma mulher que estava internada no Hospital Português – Unidade Regional de Coité realizando outro tipo de tratamento, foi transferida para o Hospital Geral Cleriston Andrade, em Feira de Santana e seu estado de saúde inspira cuidados.

A Live que contou também com a presença do secretário de Saúde, Túlio Carneiro, e a médica Lara Rocha, tratou dos mais diversos assuntos desde quando o prefeito assinou o primeiro decreto a quase 2 meses, e teve duração de 1 hora e 35 minutos.
O secretário Túlio informou os números do boletim mais recente, segundo ele, chegou a 7 casos confirmados da Covid-19, “sendo que 2 destes casos geraram um transtorno e um dano imensamente maior, o primeiro caso foi daquele cidadão da zona rural que se negou a cumprir o isolamento o que fez com que ele tivesse contato com inúmeras pessoas e aumentasse drasticamente o número de pessoas em monitoramento e duas dessas pessoas testaram positivo. E o mais recente caso que é uma senhora que estava no HP para tratamento de um pé diabético que foi solicitado uma transferência, ela deu entrada no Hospital Cleriston Andrade, e no mesmo dia, foi coletado material para exames e testou positivo”, contou o secretário.

O prefeito Assis lembrou que desde 14 de março, que na próxima quinta-feira, fará 2 meses, vem se reunindo diariamente para discutir o assunto, inicialmente presencial, mas na medida que a coisa foi se tornando mais perigosa, passou a reunir através de vídeo conferência. “Nós cuidamos desde as cestas básicas que vão chegar para as pessoas, até os detalhes mínimos de cada decreto, quem vai ser atingido, a repercussão que isso terá e a gente sempre busca uma discussão a mais profunda possível, no sentido de a gente achar a melhor solução. Agente tenta conciliar medidas econômicas com medidas de proteção a saúde, mas em nenhum momento, jamais, sob qualquer alegação nós poderemos colocar a economia a frente da vida e da saúde das pessoas”, afirmou o gestor.

Assis chegou a elogiar a postura que vem tendo o prefeito de Salvador, ACM Neto e Rui Costa, governador da Bahia que deixaram as diferenças politicas de lado em prol de defender da vida das pessoas.
A médica Lara Rocha coordenadora do Grupo de Gerenciamento de Crise do novo Coronavírus teve participação na Live e apresentou números preocupantes, principalmente para justificar as medidas que tem causado questionamentos, principalmente o fechamento das igrejas e o comércio, e ela foi categórica ao informar que tudo acontece com base em estudos científicos. Ela ressaltou que não há outra maneira para evitar a propagação do vírus se não for pelo distanciamento social.

Estudos científicos preveem números assustadores para a população de Coité, de acordo com a médica os números mostram que se 666 pessoas adoecerem em Coité, cerca de 100 precisariam de internamento o que iria colapsar a saúde, pois a cidade não tem leito para atender essa quantidade, dai a importância do achatamento da curva para frear a transmissão do vírus para que o adoecimento aconteçam gradualmente. Desses doentes 5% precisaria de leito de UTI o que corresponde a 33 pacientes. E aplicando a taxa de mortalidade brasileira seriam 45 mortes, no cenário de 1% da população coiteense.

Com 20% da população coiteense que é de pouco mais de 66 mil hab, infectad , seria 13.322 doentes, destes 15% necessitaria de internamento que corresponde a 1998 pessoas e 5% deles necessitariam de atendimento especializado em UTI, ou seja, 666 pessoas. E aplicando a taxa de 6,8% de mortalidade no país, Coité teria 903 óbitos.

O prefeito reforçou que por essa razão teve que tomar medidas duras para evitar que esse mal aconteça.

Veja na integra toda Live
Do Calila Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.