CLIQUE NO PLAY PARA OUVIR RÁDIO INDEPENDENTE FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

domingo, 4 de outubro de 2020

Feira: Morador da Sales Barbosa estava há oito anos sem tirar o carro da garagem por causa das barracas

Com o novo calçadão, o morador agora terá a oportunidade de dar uma volta pela cidade e curtir o seu fusca melhor estilo.

A retirada das barracas dos camelôs do calçadão da Sales Barbosa, em Feira de Santana, além de dar mais visibilidade para as lojas, está revelando novos comportamentos dos clientes, como caminhar com tranquilidade pelo local e também casos e personagens inusitados. 

A reportagem do Acorda Cidade, encontrou em ótima forma, um morador da Sales Barbosa. Seu Mário Alves Bastos, de 93 anos e o seu fusca verde e amarelo, 1980. Duas relíquias que estavam bem guardadas. 

Foto: Paulo José/Acorda Cidade
Seu Mário Alves contou que é morador e frequentador da Sales Barbosa desde 1930. Ele morou até 1950, quando alugou sua casa para a Casa de Couros São Pedro. A loja funcionou no seu prédio até 2000 e depois disso ele não quis mais alugar o espaço e decidiu retornar para morar. 

De acordo com Seu Mário, na década de 1940, o calçadão tinha muitas casas de moradores e casas comerciais de cereais, secos e molhados. 

“Aqui era mão e contramão. Circulavam caminhões, automóveis. Tudo passava por aqui. Haviam comércios, quitandas, 'casas de mulheres' (bordéis) e as pessoas circulavam, se encontravam. Quando eu era menino jogava bola aqui, brincava de picula e cipó queimado”, relembrou. 

O morador disse que os barraqueiros quando chegaram para trabalhar no calçadão, a princípio, tinham um metro quadrado de barracas. Com o passar dos anos foram aumentando seus negócios por conta própria, chegando ao ponto das barracas ficarem bem próximas aos passeios das lojas. Por isso, Seu Mário, relata que há oito anos, não consegue tirar o seu fusca da garagem. 

“Há oito anos carro está parado. Arrumei para a Copa, para a seleção brasileira, mas não dava para sair porque as barracas não deixavam” ,declarou. 

Seu Mário relatou que um problema que lhe preocupava muito no calçadão era o acúmulo de lixo e a presença de muitos ratos e baratas. 

Ele informou que é contemporâneo do radialista Itajaí Pedra Branca e procura levar uma vida saudável, se alimenta bem e toma seus medicamentos. Com o novo calçadão, o morador agora terá a oportunidade de dar uma volta pela cidade e curtir o seu possante canarinho no melhor estilo. 

Rachel Pinto com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.