Ouça a nossa Rádio Independente FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Mulher que estava grávida de gêmeos diz que um dos bebês sumiu após parto em maternidade na BA

A dona de casa Cleidiane Silva dos Santos, que estava grávida de gêmeos, reclama do suposto sumiço de um dos bebês após o parto, que ocorreu no dia 24 de junho, na Maternidade Santa Helena, anexo ao Hospital São José, em Ilhéus, sul da Bahia.
Foto: Reprodução/TV Santa Cruz
Ela conta ter passado mal na hora do parto, que foi cesárea, ter ficado sonolenta e não ter visto quando os bebês teriam nascido. O filho de Cleidiane, Laercio Antony, nasceu no dia 24 de junho. Porém, a outra criança, que se chamaria Bryan Antony, sumiu.
A dona de casa conta que horas antes do parto ela foi avaliada por uma enfermeira, que disse estar tudo bem com os dois bebês. "Ela falou bem assim: os dois está (sic) bem, porque ela já tinha olhado no negócio [ultrassonografia] que eram dois gêmeos. Ela falou 'tá bem' (sic). Aí ela mandou tomar um banho e ela mandou ir para a sala de parto", disse Cleidiane Santos.

Cleidiane disse que a última ultrassonografia da gravidez dela foi feita no dia 3 de junho, quando ela estava com 37 semanas. O exame mostrado por Cleidiane confirma que ela estava grávida de gêmeos, e até descreve os dois fetos. A dona de casa ainda disse que foi sozinha para a maternidade. Após o parto cesárea, ela contou como foi que recebeu o filho.

"Eles chegaram com uma criança, ainda no outro dia, porque o neném ficou cá embaixo, no berçário. Eu falei: cadê o outro? Aí ele falou bem assim: 'mas só tinha um'. Eu falei não, porque eu vim para a maternidade para ganhar dois e eu estou aqui com a ultrassom, e eu escutei o coração dos dois lá embaixo, e ela [a enfermeira] falou que os dois estava (sic) bem. E como é que vocês aparecem aqui com uma criança só?", contou.

Cleidiane mora sozinha e recebe ajuda dos vizinhos para cuidar do filho. Estava tudo pronto em casa pra receber Laercio e Bryan. "Todo mundo estava esperando de vim gêmeos, aí quando ela foi ter o neném, que veio a resposta mais tarde, era só um, e cadê o outro? Aí a gente não está entendendo", questiona a tia de Cleidiane, Eva Cavalcante.

O caso foi registrado na última quinta feira (6), na delegacia de Ilhéus. A polícia aguarda as informações do hospital para descobrir o que aconteceu com o outro bebê e vai ouvir funcionários da maternidade.

"Nós estamos encaminhando um ofício ao diretor da maternidade para que ele nos encaminhe o prontuário médico de Cleidiane, assim como nos forneça também, tanto o nome do médico que fez o parto dela, quanto de toda a equipe médica que acompanhou o parto, para que essas pessoas, posteriormente, sejam intimadas e ouvidas aqui em audiência. Até porque, nós precisamos, realmente, definir se houve o nascimento de uma ou duas crianças", disse a delegada Andréa Oliveira.

A reportagem foi ao Hospital São José, mas o diretor não estava para falar sobre o assunto. Ninguém quis gravar entrevista. "A gente comprou roupa, outras pessoas também me ajudou (sic) muito, teve o chá de fralda também, com o nome dos dois, teve bolo, teve tudo", disse a Cleidiane. Ao ser perguntada sobre qual o sentimento dela neste momento, ela afirmou: "De revolta e de tristeza, porque eu não posso fazer nada".
Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.