Ouça a nossa Rádio Independente FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Tio e sobrinho são acusados de matar taxista em Feira; crime foi passional, diz polícia

Uma operação realizada na manhã desta quinta-feira (24), por policiais da 1ª Coorpin e da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prendeu dois homens acusados do assassinato do taxista Evanildo de Souza Ferreira, no dia 19 de junho passado no bairro da Conceição, em Feira de Santana. Os acusados são tio e sobrinho e a polícia descobriu que o crime foi por motivo passional. 

O coordenador regional de Polícia Civil, delegado Roberto Leal (foto) e o titular da DHPP, Gustavo Coutinho, participaram da operação que conseguiu prender os acusados. Segundo o delegado Coutinho, o crime foi cometido a mando de Marcos Mota de Jesus, 32 anos, que contratou o sobrinho John Wilian de Jesus Oliveira, 22, para emboscar e matar o taxista. O motivo, de acordo com o delegado, seria um relacionamento amoroso que o taxista  mantinha com uma adolescente de 16 anos, que também se relacionava com Marcos.
“Ele (Marcos) confessou que solicitou uma viagem ao taxista, sentou no banco da frente, e quando chegou ao local, John, que estava no banco de trás, disparou dois ou três tiros, e quando saiu do taxi efetuou mais um disparo. Este disparo transfixou a cabeça do taxista e atingiu a boca do tio. Marcos foi até socorrido para o hospital. Pelas circunstâncias, chegamos a desconfiar, a princípio, que se tratava de um latrocínio, mas depois chegamos à informação de que se tratava de crime passional”, revelou o delegado.

A polícia informou que durante as investigações as equipes da DHPP conseguiram localizar a adolescente, que confirmou os relacionamentos, e foi elucidado o crime. Com as informações, a polícia tentou prender John Wilian na semana passada, mas ele conseguiu fugir e na manhã de hoje (24) foi preso e apresentado no Complexo de Delegacias do Sobradinho.

Queima de arquivo
Em entrevista ao repórter Sotero Filho, John confessou o crime e acusou o tio de ser o mandante. Ele revelou ainda que descobriu na delegacia que o tio estava contratando uma pessoa para matá-lo, configurando queima de arquivo. John disse que teve acesso a uma conversa, via aplicativo de celular, do tio contratando um pistoleiro.

Blog Central de Polícia, com informações e foto de Sotero Filho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.