CLIQUE NO PLAY PARA OUVIR RÁDIO INDEPENDENTE FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

domingo, 13 de outubro de 2019

Após criticar direita, arcebispo 'adapta' discurso com Bolsonaro em Aparecida

O arcebispo de Aparecida, dom Orlando Brandes, criticou a direita, a quem chamou de "violenta e injusta", na missa da manhã deste sábado (12) em homenagem à padroeira do Brasil, no Santuário de Aparecida (SP).
"Temos o dragão do tradicionalismo. A direita é violenta, é injusta, estamos fuzilando o papa, o Sínodo [da Amazônia], o Concílio Vaticano 2º", afirmou.

Dom Orlando "adaptou" o sermão, porém, na celebração da tarde, que tinha entre os ouvintes o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

"Lembrei dos dragões das ideologias. Ideologias são interesses pessoais tanto da direita, quanto da esquerda", disse dom Orlando.

O discurso ecoa o arcebispo de Diamantina, dom Darci Nicioli, ex-bispo da arquidiocese de Aparecida, que, neste ano, disse ao jornal Folha de S.Paulo que a igreja deve “politizar a população” e não pode ser “nem de esquerda nem de direita”.

Em 2016, Nicioli ficou conhecido com um sermão em que falava sobre "pisar na cabeça" da serpente.

Era uma referência à fala feita dois dias antes pelo ex-presidente Lula (PT), já acuado pela Lava Jato, mas ainda em liberdade. "Se quiseram matar a jararaca, não bateram na cabeça, bateram no rabo, e a jararaca está viva como sempre esteve", bradou o petista à época.

Segundo a assessoria da basílica de Aparecida, Bolsonaro é o primeiro presidente em exercício a visitar o templo no dia da padroeira. Outros presidentes, que visitaram o local, o fizeram quando candidatos.

Bolsonaro chegou ao santuário às 15h55. Sobressaíram-se os aplausos, mas vaias foram ouvidas.

Sentou na primeira fileira e ouviu atento às palavras do missionário irmão Carlos Cunha. Aplaudiu quando ouviu as exclamações "Viva o Brasil! Viva a nossa nação!".

Recolheu as mãos na sequência, quando as frases proferidas mudaram para "Viva o papa Francisco! Viva o Sínodo da Amazônia!".

"Pode deixar, pode deixar", respondeu o presidente ao arcebispo, que normalmente conduz apenas a missa solene, após ouvir alguma recomendação ao pé do ouvido.?

A Amazônia foi lembrada nas duas celebrações. Pela manhã, Dom Orlando elogiou o Sínodo da Amazônia, reunião de religiosos e especialistas dos nove países do bioma com o papa Francisco, que acontece no Vaticano.

Por Gabriel Rigoni | Folhapress / Extraída do BN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.