Ouça a nossa Rádio Independente FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

terça-feira, 21 de março de 2017

“Não era para machucar ninguém, o alvo era só o roubo,’’ diz acusado de matar PM em assalto em Feira

Prestou depoimento na manhã desta terça-feira (21) na Delegacia de Repressão a Furtos de Roubos (DRFR), de Feira de Santana, Alexandre Santana Oliveira, 21 anos, residente no bairro da Gabriela, neste município.

Segundo a polícia, o jovem que trabalha como serralheiro, acompanhado de Matheus dos Santos e Lucas Matheus tiraram a vida do sargento aposentado da PM, Adalberto Santos Silva, 56 anos, morto em latrocínio (roubo seguido de morte), no dia 11 deste mês, no interior de um ônibus da empresa Rosa. O crime aconteceu na rua Primavera, bairro Sobradinho.
O sargento da reserva reagiu e um dos assaltantes conseguiu tomar a arma do PM e deflagrou os tiros. Na troca de tiros, o PM foi atingido e socorrido pelo motorista do coletivo para a Policlínica do George Américo, mas morreu a caminho da unidade de saúde.
Durante entrevista ao programa Ronda Policial, o acusado declarou arrependimento, mas antes confirmou sua participação no crime. Ele estava custodiado no Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), e após receber alta médica foi conduzido para prestar depoimento ao delegado André Ribeiro, titular da DRFR. 



Motivo
“Eu deflagrei três tiros e o colega deflagrou mais dois. Houve uma luta corporal e ele reagiu ao assalto; e infelizmente aconteceu’, alegou Alexandre.

Ação
“Eu estava comandando o assalto, e ele e meu parceiro estavam em uma luta corporal no fundo do ônibus e não pensei duas vezes,’’ disse.

Arrependimento
O acusado tentou justificar a ação, alegando que o policial reagiu, e que a intenção do grupo era apenas roubar e fugir. “Fiquei sentido pela morte do PM, arrependido, sentido pelo que ocorreu, não era para machucar ninguém, o alvo era só o roubo", declarou.

Mudança
Mesmo já tendo outras entradas na delegacia, o acusado diz que pretende sair do mundo do crime. “Quero mudar de vida, criar a minha filha e creio em Deus. Bola para frente, sei que tudo isso foi por causa da dificuldade", finalizou o acusado.

Alexandre, que já foi preso por porte de arma e tráfico de drogas vai se juntar aos comparsas que já estão no Conjunto Penal, desde a data do crime.


Blog Central de Polícia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.