Ouça a nossa Rádio Independente FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

segunda-feira, 8 de maio de 2017

ICHU- Realizada com sucesso a oficina do Projeto Mulheres, o poder é de vocês

Aconteceu nesta segunda feira, 08 de Maio de 2017 no SINTRAFI (Sindicato dos Trabalhadores Familiares de Ichu) a Oficina do Projeto MULHERES, O PODER É DE VOCÊS, protagonizada pela estagiária do NASFII( Núcleo de Apoio a Saúde da Família) Alércia Oliveira Carneiro Araujo.

Alércia cursa o 7° Semestre em Serviço Social na UNOPAR e tem como técnica de estágio a Assistente Social Iranett Santiago. Durante a oficina foi realizada uma reflexão dos seguintes tipos de desigualdade de gênero:

Machismo: bastante presente no cotidiano o machismo caracteriza-se como a julgamento ou atitudes que discriminam ou recusam a ideia de igualdade de direitos entre homens e mulheres atribuindo ao sexo masculino como o “sexo forte” e ao sexo feminino como o “sexo frágil”. Assim estabelece uma relação de inferiorização da mulher e de paternalismo onde ela está submetida a servir ao homem;

Mercado de trabalho: Com a inserção da mulher no mercado de trabalho, a mão-de-obra feminina vem sendo cada vez mais requisitada. Ainda assim prevalecem algumas limitações, as mulheres encontram dificuldade de acesso a cargos tipicamente masculinos e quando os ocupam recebem salário inferior ao homem.

Tarefas domésticas: O tempo dedicado ao trabalho doméstico é desigual ao homem. Com a inserção da mulher no mercado de trabalho a situação se agravou, mas esta divisão está tão naturalizada que as mulheres passam o resto da vida se desdobrando em jornadas triplas (casa, trabalho, filhos). 

Espaços de poder: Mesmo representando 51,8 % do eleitorado nacional, as mulheres ainda continuam fora do poder. Além de possuir pouca representatividade no campo político, dificilmente ocupam cargos de chefia.

Estereótipo: A forma como a sociedade impõe que a mulher se adeque aos padrões de beleza se agrava quando veicula nos meios de comunicação. A mídia tem o poder de aumentar a desigualdade de gênero, atribuindo às mulheres a ideia de corpo perfeito, além de vulgarizar o sexo feminino.

Violência: A violência contra a mulher acontece independente da idade, etnia, religião, opção sexual ou classe social. Pode acontecer em todos os âmbitos da vida da mulher. 

São caracterizadas em: Física (qualquer conduta que ofenda sua integridade ou saúde corporal); Psicológica (qualquer conduta que lhe cause dano emocional e diminuição da autoestima); Moral (qualquer conduta que configure calúnia, difamação ou injúria); Sexual (qualquer conduta que a constranja a presenciar, manter ou participar de relação sexual  não desejada); Patrimonial (qualquer conduta que configure retenção, subtração, destruição parcial ou total de sues objetos).

A Oficina tinha como o objetivo contribuir para o fortalecimento do empoderamento feminino através de ações de valorização, disseminação de conhecimento sobre os direitos da mulher, estímulo para a integração das mulheres nos espaços de participação, promovendo assim autonomia. 
Texto e fotos:  Alércia Oliveira- Estudante em Serviço Social

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.