CLIQUE NO PLAY PARA OUVIR RÁDIO INDEPENDENTE FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Seca deixa quase metade das cidades do Nordeste em emergência

O ano vai chegando ao fim, mas milhões de brasileiros do Nordeste não conseguem se livrar de um pesadelo. Em quase metade dos municípios da região a situação é de emergência por causa da seca. 
Desde novembro essa é a rotina dos moradores de Santana do Matos, no Rio Grande do Norte. Dona Maria Rocha precisou comprar duas caixas para armazenar água. Um gasto a mais para uma família grande como a dela. “Eu tenho 22 netos. Tem gente que gasta mais de R$ 500. Quem tem. E quem não tem? Como é que fica? Tem que economizar”, lamenta a aposentada. 

Hoje, nove de cada dez municípios do estado correm risco de ficar sem água. O maior reservatório está com apenas 12% de sua capacidade. As perdas no setor agropecuário passam dos R$ 4 bilhões só no Rio Grande do Norte. A crise ameaça toda a região. Quase metade dos municípios do Nordeste vive situação de emergência por causa da seca. 

Na Bahia, o estado mais populoso, são mais de 5 milhões de pessoas prejudicadas. Na Paraíba, um dos mais afetados, 88% do território sofrem com a estiagem. “A cada ano que passa está ficando mais difícil ainda de conviver na agricultura”, conta um agricultor. 

Em Pernambuco, onde 64% dos municípios estão em situação de emergência, 300 mil pessoas só recebem água por meio de caminhão-pipa. “Era o meu desejo, que o ano entrasse com bem muita chuva, que a gente tivesse água em abundância. Eu chego a ficar emocionada, porque o que a gente passa não é fácil. Não é fácil”, diz Dona Maria.

Fonte: Jornal Nacional

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.