CLIQUE NO PLAY PARA OUVIR RÁDIO INDEPENDENTE FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

segunda-feira, 30 de março de 2020

Coité: Com apoio da PM e GM Vigilância Epidemiológica fecha bares na sede e zona rural do Município

Depois de decretar “toque de recolher”, das 20h às 5h, publicado no diário oficial do município de segunda-feira, dia 23, por causa do novo coronavírus, uma força tarefa envolvendo quatro veículos da Guarda Municipal, um da vigilância epidemiológica e uma viatura da PM tiveram muito trabalho nas noite de sábado entrando pela madrugada e noite de domingo, pra atender as diversas chamadas para conter aglomeração de pessoas em bares com as portas entreabertas. Um repórter do CN acompanhou a operação.  
A operação começou pelos povoados São João e Caruaru, onde pessoas encontravam-se aglomeradas nos passeios “batendo papo”, os moradores não resistiram aos pedidos da GM para que fossem para casa, após explicarem a necessidade de evitarem aglomeração.
Em seguida a equipe foi atender uma solicitação no Povoado Santa Rosa, distante 07 km da sede, um onde bar estaria aberto no bairro do Contorno e um veiculo com som alto, além de desrespeitar o decreto, incomodava os vizinhos. Ao chegar no local da denúncia, após presenciar a aproximação das viaturas, o bar foi rapidamente fechado e um veículo teve o som desligado e a mala fechada, supostamente o que foi denunciado. “Vocês fizeram bem ter vindo, pois, não estão respeitando o decreto e nós estamos com muito medo deste vírus”, disse um homem que saiu de uma casa próximo do bar.
Segundo dados da central da GM, o povoado Santa Rosa e o Distrito Bandiaçu, lideram o número de chamadas. Por volta das 23h, ao retornar de Santa Rosa e passar pelos bairros das Casas Populares e Mario da Caixa, a PM e a GM desarticularam grupos de adolescentes que se encontravam nas esquinas com celulares. Os guardas pararam e conversavam com eles e, sem reação, seguiam pra casa.  

Ao se deslocarem para Bandiaçu, distrito localizado as margens da BA 409 trecho para Serrinha, após receberem um chamado para verificar a realização de uma festa de paredão, a GM e a PM, encontram um grupo de pessoas bebendo em uma barraca, e mais uma vez atenderam ao pedido para irem para casa e daquele local, a equipe ouviu o som do paredão e seguiu até uma chácara. A viatura da PM se manteve na porta, enquanto o chefe da guarda bateu no portão, após ser aberto percebeu que no recinto estavam aproximadamente 30 pessoas.
Um homem que se identificou como responsável pelo aluguel do espaço reagiu à presença da GM, mas as outras pessoas permaneceram caladas. O responsável cedeu e desligou o som enquanto os agentes de segurança aguardavam a saída das pessoas até fechar o ambiente. A gurda informou ao CN que o dono da chácara será procurado e orientado a não alugar o espaço para evento com grande quantidade de pessoas enquanto prevalecer o decreto.  

Em Bandiaçu foi registrado ainda um caso de desobediência do decreto, desde que o mesmo foi publicado, onde um grupo de homens fazia um churrasco na praça principal e alguns deles aparentemente embriagados reagiram não querendo deixar o local.
Bairro Barreiros – Segundo os agentes, um bar identificado como “Bar do Zé”, grupo de pessoas consumiam bebidas alcoólicas dentro do estabelecimento que se encontrava fechado, supostamente para não chamar atenção que estava funcionando, mas ao constatar o funcionamento, o estabelecimento foi lacrado e os consumidores foram embora.  

Uma das últimas ações ocorreu no Bairro da Quadra, a proprietária insistia em manter o estabelecimento aberto e afirmava que voltaria a abrir no dia seguinte e diante da reação da mulher o bar foi interditado e avisado que poderá ter o alvará cassado.  

Fazenda Sossego e povoado de Tapera – Grupo de pessoas jogando futebol ao lado de um bar que se encontrava fechado. O proprietário foi identificado e orientado a não permitir os encontros esportivos e os jogadores dispensados. No Povoado da Tapera também foi interrompido “baba” e os jogadores e pessoas que assistiam foram orientados a deixarem o local.  

Bairro Fluminense – Um bar foi fechado e os clientes que estavam consumindo bebidas alcoólicas na parte interna do estabelecimento foram dispensados. O proprietário alegou que estava na sua residência que funciona no fundo bar, mas foi orientado que em nenhuma hipótese é permitido o consumo no interior, nem no entorno do bar.

Neste mesmo bairro, foram encontradas pessoas consumindo bebidas alcoólicas no entorno do mercadinho e que nestes casos só é permitido a venda de alimentos. Os clientes deveriam comparar os alimentos e voltarem para suas casas.  

Bairro Alto da Colina – Foi também identificada um bar e mercearia e no seu interior pessoas consumindo bebidas alcoólicas.  

Bairro Marajoara – Também foi encontrado um bar com pessoas consumindo álcool no interior do estabelecimento.  

Bairro Açudinho – A fiscalização encontrou um aglomerado de pessoas consumindo bebidas alcoólicas em frente a uma loja de veículo localizado na Avenida Getúlio Vargas e também uma lanchonete.  

Nas margens da BA 120, que liga Conceição do Coité a Riachão do Jacuípe, mais especificamente na fazenda Juliana, os agentes encontraram um bar com uma das portas abertas e com som ligado, mas sem consumidores. O proprietário foi informado da proibição de consumo de bebidas alcoólicas no interior ou entorno do estabelecimento. 

Bairro Mariquinha de Dodô – Um dono de bar foi punido por ser reincidente, ou seja, havia sido informado anteriormente sobre a proibição e por ser sua casa no fundo, o bar foi lacrado  

Bairro Vila Brasil – Um posto de gasolina estava funcionando às 21h30, apesar do toque de recolher decretado. Número do CNPJ foi anotado para eventual ação administrativa contra a empresa.  

Distrito de São João uma Pizzaria foi fechada por esta funcionando após as 20h e no Bairro Vila Real, na cidade, outra pizzaria foi notificada por esta às 22h30. Estes estabelecimentos foram fechados após aviso.  

Domingo
No domingo a ocorrência de desobediência ao decreto de fechamento continuou, inclusive com festas organizados por particulares. No Povoado de Patos, dois toldos montados na praça sinalizavam a realização de um churrasco e muitas denúncias chegaram ao GM e com o apoio de uma guarnição da PM, deslocaram até aquela comunidade e só encontram pessoas nas ruas e foram orientadas a se recolherem. 

A de maior gravidade aconteceu na fazenda Cipó de Leite, limite dos municípios de Conceição do Coité com Retirolândia, onde havia uma festa programada há alguns dias, ou seja, antes do decreto, para este domingo, dia 29. A festa aconteceu durante a tarde e o fato foi comunicado a GM/PM no inicio da noite e ás 19h20 as duas guarnições foram até o local, mas o aglomerado de pessoas já tinha sido desfeito e o bar fechado.  

Um casal, cujas identidades não foram divulgadas, admitiu que realmente houve a festa que haviam divulgado, mas com pouca gente e assim que souberam que o evento havia sido denunciado, desligaram o som e dispensou as pessoas. Por assumir a realização do evento, a policia chegou a cogitar levar o casal para delegacia por descumprir o decreto, mas houve um pedido de desculpas. “Garanto que não iremos mais desobedecer. Nos desculpe por este fato”, falou a dona do bar.  

Segundo a Guarda Municipal este tipo de operação irá continuar para o bem de todos, pois, a situação do Coronavírus é uma realidade muito grave no mundo inteiro.  

Redação CN | Fotos: Divulgação GM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.