Ouça a nossa Rádio Independente FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Justiça bloqueia contas do Vitória e proíbe clube de fazer registros de jogadores na CBF

Uma decisão da 11ª Vara Cível e Comercial de Salvador, expedida pelo juiz Benício Mascarenhas Neto, pegou o departamento jurídico do Vitória de surpresa. O magistrado bloqueou quase R$ 4 milhões do clube Rubro-negro e proibiu que novos atletas sejam registrados na CBF. 
Na prática, o Leão não poderá oficializar contratações e muito menos vender. O motivo é uma suposta dívida da agremiação com Edinho Nazareth, que já foi técnico do clube em 1996 e 2003 e que atualmente é comentarista esportivo.

Edinho ingressou com uma ação na Justiça na qual alega ter emprestado uma quantia ao Vitória em 2003. Na época, o clube era presidido por Paulo Carneiro. “O que existe no Vitória é um termo de confissão de dívida da diretoria da época que decorre de um suposto empréstimo. Edinho Nazareth alega que não foi pago e nas documentações do clube não consta registro sobre esse assunto. Só o termo. É bom ressaltar que o departamento jurídico está tendo um enorme trabalho para conciliar o passivo tributário e judicial do clube, devido a falta de informações que dizem respeito ao passivo. Pessoas ligadas a diretoria desta época afirmam que a dívida foi paga, mas não encontramos documentos que comprovem”, disse Augusto Vasconcelos, diretor jurídico do clube, em entrevista ao Bahia Notícias. 

O causídico ainda revelou que o clube não foi intimado oficialmente, mas que o departamento jurídico se antecipou e fez um pedido de liberação. “Já fizemos o pedido de liberação e consideração juiz. Estivemos conversando com o juiz hoje pela manhã. Fizemos duas petições para análise. A primeira foi da medida que bloqueia mais de R$ 3 milhões de repasse da Rede Globo e a outra decisão que acaba proibindo transferências e de fazer registro de jogadores. Isso é um absurdo. Se o clube está devendo, tem que ter gerar receitas para pagar. Se ficar impedido de vender jogadores, como é que vai levantar receita para pagar o suposto débito? Estamos fazendo todo o esforço possível para que o clube não fique comprometido com essa decisão”, finalizou Vasconcelos.

Por Glauber Guerra / Bahia Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.