Ouça a nossa Rádio Independente FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Riachão: Projeto que privatiza o Hospital Municipal será lido na Câmara hoje em sessão polêmica

Um projeto polêmico de autoria do Poder Executivo Municipal será lido na Câmara de Vereadores de Riachão do Jacuípe nesta quinta-feira (1º de junho) em sessão ordinária. O projeto prevê a terceirização de serviços do Hospital Municipal, quando uma empresa privada assumiria o controle pelo período de 20 anos.
O projeto encaminhado pelo Prefeito José Filho (PSD), datado de 25 de maio de 2017, ainda prevê a prorrogação da concessão por mais 20 anos. Atualmente a FUSAS recebe um repasse a Prefeitura Municipal em torno de R$ 250 mil. Segundo um usuário do Hospital Municipal, “a intenção do prefeito seria se livrar deste repasse, sem se preocupar com as consequências que a população mais pobre irá sofrer”.

Com o projeto, os servidores da FUSAS seriam colocados à disposição do município, o que certamente irá provocar demissões. Antes mesmo de ser lido e votado, o projeto tem causado reações de vários setores de Riachão do Jacuípe.
Ex-diretor do Hospital, o vereador Antônio Walter Carneiro Lima (Toinho da CTI), gravou um vídeo nas redes sociais convocando a população a reagir contra a proposta. “Não podemos entregar o Hospital Municipal, criado na década de 90 pelo ex-prefeito Valfredo Matos, que serve à população mais pobre do nosso município, a uma empresa que certamente virá para cá visando lucro”, diz o vereador.

O SINSPUM- Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, também considera temerária a decisão. “Terceirizar os serviços da FUSAS (Hospital Municipal) é precarizar o trabalho do servidor. Terceirizar a FUSAS é negligenciar os serviços de Saúde para a população jacuipense! A diretoria do SINSPUM é contra a terceirização da FUSAS. Todos contra esta arbitrariedade!”.

Fonte: Interior Da Bahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.