Ouça a nossa Rádio Independente FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Embasa se reúne com poder público para alertar sobre situação da Barragem de Pedras Altas e racionamento de água

Municípios em racionamento na região - Candeal, Capela do Alto Alegre, Capim Grosso, Gavião, Ichu, Nova Fátima, Pé de Serra, Pintadas, Quixabeira, Riachão do Jacuípe, São Domingos, São José do Jacuípe e Valente.
Reunião na Câmara Municipal de Capela do Alto Alegre
Na última semana, a Embasa deu início a uma série de reuniões com representantes do poder público na região atendida pelo sistema de abastecimento de Pedras Altas para alertar sobre o baixo nível de água acumulada na barragem e o consequente racionamento de água. 

Na terça-feira (23), o prefeito da cidade de Nova Fátima, Adriano Pereira, recebeu o gerente de operações de água da Embasa, José Euzébio Ferreira, a assistente social Núbia Simas e o gerente do escritório local, Roque Demerval Franco, juntamente com secretários municipais e vereadores. No dia 24, foi a vez da reunião com representantes dos poderes executivo e legislativo das cidades de Capela do Alto Alegre e Pintadas e na quinta (25), de Gavião.
Barragem de Pedras Altas – Capim Grosso
Nos quatro municípios, o gerente de operações demonstrou, através de gráficos, a acentuada redução nos níveis da barragem de Pedras Altas, explicando que, em abril, estava com apenas 16% da sua capacidade, efeito da seca prolongada. Por isso, a barragem de São José do Jacuípe vem sendo utilizada para complementar a vazão do sistema.

Euzébio informou que a autonomia das duas barragens juntas gira em tono de 3,5 meses e detalhou as medidas que a Embasa já está adotando para aumentar este horizonte de abastecimento pelo menos até o final do ano quando, espera-se, chova na região e seja possível repor o volume de água no manancial. Uma das medidas é o aproveitamento de uma reserva técnica da barragem de Pedras Altas, o chamado “volume morto”. Outra medida é o racionamento no fornecimento de água que fixou uma redução de 15% no volume de água distribuído.

Neste cenário, a equipe da Embasa conclamou os representantes dos poderes públicos a ajudarem no processo de mobilização da sociedade para redução do consumo de água. O prefeito de Nova Fátima se comprometeu a apoiar a Embasa no alerta à comunidade. “Vamos acionar a população com responsabilidade, chamando a atenção de todos para que nos ajudem”, afirmou Adriano Pereira. “Agradecemos a preocupação da Embasa em acionar os gestores e legisladores do município”.

O vice-prefeito de Capela do Alto Alegre, Luiz Romeu (Luiz de Guga), também demonstrou solidariedade diante da situação. “Estamos passando por um momento crítico e temos que nos preparar e conscientizar a nossa população. Tem gente que ainda acha que a água será facilidade sempre, mas a gente está vendo que a situação é crítica”, afirmou. O secretário de saúde de Pintadas, Daniedson Rios, colocou a secretaria à disposição. “Vamos dar total apoio, fazer o que estiver ao nosso alcance, para amenizar esta situação”, se comprometeu.

Alem das medidas operacionais, a Embasa vai promover reuniões com entidades representativas, além de mobilizar professores e agentes comunitários de saúde dos diversos municípios. “Se unirmos esforços, juntarmos poder público, sociedade civil, enfim toda comunidade, conseguiremos superar esta seca”, ressaltou a assistente social Núbia Simas durante as reuniões.

Municípios em racionamento na região – Candeal, Capela do Alto Alegre, Capim Grosso, Gavião, Ichu, Nova Fátima, Pé de Serra, Pintadas, Quixabeira, Riachão do Jacuípe, São Domingos, São José do Jacuípe e Valente.

Informações: Assessoria de Comunicação da Embasa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.