Ouça a nossa Rádio Independente FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

DH descobre autoria de assassinato na Marechal; acusados já estão presos

A partir da prisão de dois homens e uma mulher, acusados de tráfico de drogas no bairro Parque Lagoa Subaé, em Feira de Santana, o serviço de investigação da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) descobriu que Cleiton Duarte Conceição da Silva, 18 anos, foi o autor dos disparos que mataram o vendedor ambulante Vando Oliveira de Pinho, 27 anos, por volta das 15h30 de sexta-feira 926), na rua Marechal Deodoro, centro da cidade. Relembre o crime:

De acordo com o delegado Fabrício Linard, titular da DHPP, uma operação realizada pela Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE) no combate ao tráfico de drogas e imagens do sistema de monitoramento da Secretaria de Prevenção à Violência (Seprev), ajudaram na elucidação do crime. O delegado informou que o crime teve a participação de Anderson Rogério Borges de Jesus, 32 anos, padrasto de Cleiton, e o motivo seria uma rixa com a vítima, desde a Micareta do ano passado.

“Irresponsavelmente, esse Cleiton, juntamente com Anderson desferiram cinco disparos de arma de fogo contra o Vando, que morreu no local, e as imagens da Seprev foram fundamentais pra nos ajudar na identificação desses dois indivíduos. Durante o final de semana e na segunda-feira já sabíamos do que se tratava e graças a Deus contamos com uma super operação da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes,que culminou com a prisão delese da esposa do Anderson, que é mãe de Cleiton, a senhora Edicleide. Foram presos com mais de 30 tabletes de maconha e crack, e nessa oportunidade, nos possibilitou trabalhar junto a eles e ter a certeza de que foram eles, autores confessos do homicídio de Vando”, disse o delegado. 

Motivação
Segundo o delegado, Anderson disse que tinha uma rixa com Vando, alegando que foi agredido no ano passado, durante a Micareta. Em um vídeo divulgado pela polícia, o delegado relata que o vendedor ambulante falava ao celular, quando foi surpreendido por Cleiton, enquanto o padrasto já estava esperando com a motocicleta ligada e passava o capacete para o autor dos disparos, no momento da fuga.
Ainda de acordo com Fabrício Linard, apesar de Anderson ter alegado a rixa com a vítima, o enteado se dispôs a executar o vendedor ambulante. “O co-autor, que na verdade é o padrasto do Cleiton, o Anderson, falou que a intenção, o plano, a iniciativa da execução do homicídio partiu dele, que era um desafeto particular, mas, segundo o próprio, o Cleitom tomou a frente e pediu para ser o executor do crime e a participação do Anderson se limitou a pilotar a moto e dar fuga, mas além disso, pesa também a responsabilidade dele na iniciativa desse crime de homicídio”, conclui o delegado.

O titular da DHPP já solicitou a prisão preventiva dos dois, que além de tráfico de drogas, também responderão pela acusação de homicídio.

Blog Central de Polícia, com informações e fotos de Sotero Filho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.