Ouça a nossa Rádio Independente FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

sexta-feira, 17 de março de 2017

Carpinteiro sofre mau súbito, cai de andaime e morre a caminho do hospital de Barrocas: vítima é natural de Coité

Jailson é natural de Coité, mas constituiu família em Barrocas, município vizinho
O carpinteiro Jaílson Gonçalves Araújo, conhecido como Jegão, 39 anos, morador da comunidade de São Miguel do Ouricuri, no Município de Barrocas e natural de Conceição do Coité, precisamente do Distrito de Salgadália, morreu na manhã desta quinta-feira (16) depois de sofrer um mau súbito quando trabalhava numa obra.

De acordo com o Jornal a Nossa Voz, o fato aconteceu por volta das 11h quando segundo informações, Jailson estava trabalhando ao lado do seu cunhado Rodrigues, ao subir num andaime, ele sentiu-se mal e acabou caindo; “Nós estávamos conversando normal aí fomos colocar uma viga quando ele subiu só escutei ele falar ‘Oi’, eu disse oxi, e perguntei: Se machucou Jaílson? Ele só me olhou e não respondeu mais nada, dai eu já vi ele encostado na escada eu peguei e ajudei ele a deitar aí pedi a meu sobrinho para chamar alguém, juntou uma turma de amigos e colocamos ele no carro para levar ao hospital”. Contou Rodrigues.

O local onde ele teria subido não era alto, por isso pessoas que o socorreram não acreditam que a queda tivesse provocado sua morte.

Abalada com a noticia, a esposa Railane contou que Jaílson amanheceu bem e que antes de ir para o trabalho ele tomou seu café reforçado como de costume e saiu; “nós estávamos fazendo tantos planos. Ele veio o caminho todo com a cabeça no meu colo até deu uma esperança que iria reanimar” relatou.

Massagens cardíacas foram feitas na tentativa de reanimá-lo porém já chegou sem vida ao Hospital Municipal. Não se sabe ao certo o que causou a morte do operário, segundo comentários de populares o carpinteiro teria dado infarto fulminante, por isso acabou caindo e sofreu algumas escoriações.

Até o fechamento desta matéria, o corpo seguia no Hospital Municipal aguardando o rabecão pois será levado para o Instituto médico legal, o laudo deverá apontar a causa da morte. No relatório o médico, descreveu a causa da morte como desconhecida.

Jaílson deixa a esposa e dois filhos, a comunidade de São Miguel do Ouricuri está desolada com o acontecimento, o profissional era querido por todos. 

Informações do blog: Jornal a Nossa Voz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.