Ouça a nossa Rádio Independente FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Coité – Depois de realizar o sonho de montar uma biblioteca, estudante trabalha pela sua ampliação

Uma relação do material está no fim desta reportagem. Veja como você pode contribuir.
Jovem quer ampliar a biblioteca aproveitando o espaço da frente | Foto: Raimundo Mascarenhas
A história da estudante Maria Clara de 12 anos, moradora do Povoado Serrote, na região do Distrito de Salgadália no município de Conceição do Coité, ganha mais um novo capítulo. Depois de idealizar a criação de uma biblioteca na comunidade onde mora, para incentivar o hábito da leitura as crianças e adolescentes, cuja reportagem foi publicada aqui no Calila Noticias, com o titulo "Em tempo de redes sociais, adolescente abre biblioteca em povoado", que chamou a atenção da produção do Programa Encontro com Fátima Bernardes, que manteve contato com a família de Clara e a convidou para falar de sua ideia no programa (relembre), a partir daquele momento vários meios de comunicação do Brasil estiveram visitando a comunidade que fica distante 15 km da sede de Conceição do Coité, a fim da conhecer o projeto.

Clara não consegue organizar pela grande quantidade de livros que recebeu | Foto: Raimundo Mascarenhas
A biblioteca de Clara, estudante da Escola Antonio Nunes Gordiano Filho, no distrito de Salgadália, fica em um antigo posto telefônico, às margens da rodovia BA 411 e para concretizar o feito, ela contou com a ajuda do avô Guiofredo Pereira, presidente da associação de moradores da comunidade. Feliz pelo crescimento da empreitada, Clara agora se angustia com o espaço que está muito pequeno para organizar os livros que está recebendo com doações de vários estados país. O acervo mistura livros didáticos, romances e clássicos da literatura brasileira que tem atraído as crianças e adolescentes da comunidade.

Clara disse ao Calila que constantemente vem recebendo doação de livros, tem pessoas de outros estados que vem colaborando a exemplo de um cidadão que enviou dinheiro para compra de prateleiras, outro se comprometeu para pagar a internet, mas a jovem diz que o objetivo maior agora é a ampliação do espaço.
Empresário Gileno Lopes disse que vai ajudar | Foto: Raimundo Mascarenhas
Foi feito uma lista do material necessário para ampliação da biblioteca que fica no valor de aproximadamente R$ 3 mil (veja abaixo). O empresário Gileno Lopes que atua no ramo de sisal foi o primeiro a se manifestar sensibilizado com a força de vontade da jovem em manter a biblioteca e o incentivo a leitura, garantiu a doação dos blocos.
Paula, mãe de Clara orgulhosa do empenho da filha
Paula Capistrano Gomes, mãe de Clara, lembrou que o Brasil entendeu a ideia da filha e tem vindo contribuições de todas as partes do país, inclusive o pagamento da internet é feito por uma pessoa residente em Salvador.

Paula afirmou que toda doação, na maioria são pessoas anônimas que preferem não se identificar, mas as contribuições são bem vindas e tem ajudado no crescimento da biblioteca. Paula conversou com repórter Valdemi de Assis sobre essas contribuições.
Guiofredo disse que muita coisa da comunidade chegou através da associação de moradores
A biblioteca é mais uma ação da família de Guiofredo que ao longo de história, de forma comunitária, tem contribuído com o desenvolvimento da comunidade onde moram pouco mais de 300 pessoas. “Casa de farinha, poço artesiano, energia elétrica, água encanada, foram conquistas da união da nossa comunidade”, comemorou Guió como é conhecido.
A ideia de Clarinha ganhou repercussão nacional
Ao terminar a conversa com o CN, Clarinha disse que tem pressa, pois é grande o número de crianças que frequentam a biblioteca e os livros que vem recebendo. A biblioteca fornece material para pesquisa de estudantes e faz empréstimo de livros e apesar do tamanho e da simplicidade, não falta organização e controle e todos os livros são catalogados e os empréstimos são devidamente registrados.

Veja a relação de material necessário para ampliação.
(Obs: para doação do material, as pessoas podem levar ou telefonar 75.9 8125.8269 (WhatsApp) e será combinada a logística para o material chegar até a comunidade.
24 mt trelice
01 mt brita
1.500 blocos
18 sacos de cimento
01 peça 12X8 de 5
12 barrotes 5,5
02 latas de tinta (balde)
12 ripa de 6,5
32 mt de piso
630 telha
12 argamassas t.forte
01 kg de prego
04 kg de rejunte
Fonte: Calila Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.