Ouça a nossa Rádio Independente FM 104.9

TRANSLATE TO YOUR FAVORITE LANGUAGE - TRADUZA PARA SEU IDIOMA FAVORITO:

terça-feira, 23 de maio de 2017

Rodoviários ameaçam paralisar atividades em Feira de Santana

O presidente do sindicato informou ainda que essa negociação teve início há mais de 30 dias.
Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade
Os rodoviários de Feira de Santana ameaçam paralisar as atividades a qualquer momento, em virtude da falta de negociação entre os patrões e os empregados quanto à questão salarial e outras reivindicações da categoria.

De acordo com o diretor do Sindicato dos Rodoviários, Antônio José Rodrigues da Silva, os rodoviários pedem 12% de reajuste salarial, plano de saúde para os dependentes, reajuste no vale-alimentação, dentre outras propostas. No entanto, segundo ele, as negociação estão emperradas.

“Não houve nenhuma proposta até o momento. Com isso não há outra alternativa. Vou começar pedindo desculpa à população, porque nós, rodoviários, não temos nenhuma intenção de entrar em greve, porque sabemos que isso não é bom pra ninguém. Só que nós dependemos dos nossos recursos para sobreviver”, afirmou Antônio José.

O presidente do sindicato informou ainda que essa negociação teve início há mais de 30 dias. O valor do reajuste está levando em consideração a inflação do período, ganhos reais e outros itens que estão pauta.

“Os patrões fizeram uma proposta de 3% em Salvador, e nós temos um acordo que o que for dado lá será dado aqui em Feira de Santana. Esperamos que eles tenham bom senso e não levem a categoria a uma paralisação”, salientou o sindicalista.

Laiane Cruz com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ICHU NOTÍCIAS.

Neste espaço é proibido comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Administradores do ICHU NOTÍCIAS pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.